LULA, “GAROTO PROPAGANDA” DA EMPIRICUS?

Por Valentin Ferreira
FOTO: ANDRE DUSEK/AE

LULA, “GAROTO PROPAGANDA” DA EMPIRICUS?

Vejo anúncios da empresa de consultoria Empiricus com a seguinte chamada:  “O plano do ex-presidente que ameaça diretamente o seu patrimônio” No site se lê: “A corrida eleitoral ainda não começou oficialmente”… (blá, blá, blá….e continua) …”Você já se perguntou quais seriam as consequências para sua carteira se o PT voltasse ao poder? ”

É claro que qualquer um pode dizer o que pensa e o que quiser sobre o que quiser. É o que faz essa empresa de consultoria que vende relatórios e pareceres. Diga-se de passagem, com forte apelo à preocupação de seus leitores e clientes.

De forma esperta, Lula foi transformado em garoto propaganda ao ser colocado como fator de risco. Ainda que seja prematuro, ao fazer uma chamada com os dizeres acima, num momento em que o ex-presidente está atolado até o pescoço com as denúncias da Lava Jato e a massiva desconstrução de sua imagem pela mídia, a empresa busca também desinflar o eventual candidato, que ocupa o primeiro lugar em todas as pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018.

Não sou especialista em mercado financeiro. Os especialistas afirmam que histórico de ganho passado não garante ganho futuro, ou vice e versa. Para ilustrar, o quadro abaixo mostra números que contradizem argumentos muito semelhantes que foram ditos em 2002.Comprovam o quanto ganhou quem aplicou em ações como Petrobras ou Vale do Rio Doce durante o período do governo petista.

Qualquer comparação com aplicações em renda fixa ou mesmo em relação a inflação (como é o caso mostrado) o ganho real foi extraordinário.

Como se pode ver, a ação Petrobrás (Petr4) que em janeiro de 2003 estava em R$ 6,79, saltou para R$ 27,29 em dezembro de 2010, final do governo Lula. Um ganho de 301,91%. Por seu lado a inflação medida pelo IBGE-IPCA nos oito anos ficou em 56,60%. A ação da Vale do Rio Doce (Vale5) teve um ganho ainda maior, chegando a valorização de 605,97%.

O quadro mostra também, o valor que chegou cada uma das ações mencionadas. Em maio de 2008 a Petrobrás bateu em R$ 50,56, e a Vale, em R$ 58,82.

Cada momento tem sua leitura dos fatos econômicos e políticos, que a tudo influencia. Tomara que no relatório da  Empiricus, que não lí, contenha argumentos e números que justifiquem a preocupação. Até porque em 2002, Lula também era tido como bicho papão do mercado.  Quem leu algum tipo de relatório na época que dizia que o mundo ia acabar se o barbudo vencesse a eleição, e por consequência, deixou de aplicar em ações, devem ter se arrependido. E muito!

Valentin Ferreira