COMBATI O BOM COMBATE

Postado por Valentin Ferreira

Nesse desenvolvimento, pessoal e profissional, o foco é a troca de conhecimento.

Nesse desenvolvimento, pessoal e profissional, o foco é a troca de conhecimento. (Reprodução)

Por Isabel Camargo Guedes(*) do Domtotal

Dezembro é um mês que causa significativa reflexão na maioria das pessoas em razão da representatividade quanto ao encerramento de ciclo. O ano se finda, e com ele coloca-se na balança as realizações do que fora vivido, mas principalmente são estabelecidas as proposições para o novo ano, o que traz esperança e desenho de planos originais. Metas são estabelecidas.

E o Natal? Ah…o Natal é tempo de prosperidade, fraternidade e caridade, é o momento de espalhar amor, de renascimento.

Mas se a pergunta quanto ao significado do mês de dezembro de 2017 fosse direcionada a um amante de futebol, qual seria sua resposta? De certo a definição da tabela de grupos da Copa do Mundo na Rússia em 2018 e o encerramento da campanha dos times no Campeonato Brasileiro.

E no cenário político, qual seria o significado? Observar para escolher. A indispensável análise dos fatos desvendados e crimes realizados, com processos de investigação densos e complexos e decisões judiciais ora imparciais ora subjetivas, devem ser o alicerce para concretizar nova etapa governamental em 2018. Com eleições para os cargos de Presidente da República, Deputado Federal, Senador Federal, Governador de Estado e do Distrito Federal e Deputado Estadual e do Distrito Federal é de fundamental importância sopesar as condutas e o passado dos candidatos. Assim, se finda um período quanto ao entendimento da estrutura política brasileira, o qual caberá ao eleitor, após esse ciclo de reflexão, identificar sua importância e poder quanto às escolhas que fizer para o novo período eletivo.

E se esse mesmo questionamento fosse direcionado aos cinco mestrandos em “Direito ambiental e desenvolvimento sustentável” pela Escola Superior Dom Helder Câmara que na data de hoje, 06 de dezembro, iniciarão as defesas das suas dissertações?

Sem dúvidas, em uníssona resposta: encerramento de um significativo ciclo. Um ciclo que se apresenta de várias formas, sendo que uma delas é quanto à pesquisa, pois são dois anos de estudos concretizados em palavras que se tornam parágrafos, e esses aos poucos apresentam capítulos, cuja compilação concretiza o texto final. A pesquisa agora não é mais uma pretensão ou um simples um raciocínio, está materializada na dissertação. Esta fase, como todo encerramento de ciclo, apresenta-se significativamente reflexiva, já que pulsa um sentimento de satisfação única, de dever cumprido, de recompensa quanto aos esforços, recordam-se instintiva e involuntariamente as angustiantes dúvidas quanto à pesquisa, o processo da escrita cuja companhia inseparável é a madrugada, as renúncias aos momentos com pessoas especiais, as intermináveis leituras, o medo da escolha. Combate-se o bom combate, em uma comparação com a passagem Bíblica em que Paulo de Tarso escreve a Timóteo, e por isso, o saldo é inquestionavelmente positivo, já que o objetivo será alcançado, realizando um sonho!

Vê-se na iminência de novo grau, agora de mestre, mas não é só isso, nesse desenvolvimento, pessoal e profissional, o foco é a troca de conhecimento, sendo que esse aprendizado alimenta, integra e contribuindo positivamente para a construção de uma sociedade mais justa e harmônica, conectando pessoas.

Vivencia-se a solidariedade e aos que souberem experimentar, guarda-se a gratidão!

(* )Graduada em Direito pela PUC Minas, pós graduanda em Direito Notarial Registral pela Faculdades Milton Campos, mestranda em Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável pela Escola Superior Dom Helder Câmara e integrante do Grupo de Pesquisa MAPE – Meio Ambiente, Paisagem e Energia da ESDHC.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *