2018 E O TREM FANTASMA

Postado por Valentin FerreiraNenhum texto alternativo automático disponível.

(…)

“Em 1962, Wanderley Guilherme dos Santos publicou seu profético “Quem dará o golpe no Brasil“. Identificava os golpistas, as forças sociais e econômicas que estavam por trás da movimentação conspiratória e levantava receios como os que se prenunciam neste momento.

O grande cientista político também batia na tecla de que “não há golpe sem traição”. Qualquer abraço pode ser sincero ou apenas uma tentativa de aproximação para se cravar o punhal.”

(…)

“Ainda bem que não acreditamos em bruxas… pero que las hay, las hay.”

A “preocupação” estampada na charge de Jota Camelo em relação a 2018, faz  fina sintonia com os trechos acima, tirados do excelente texto na  Carta Maior, do professor de Ciência Política da Universidade de Brasília, Antonio Lassance.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *