AS REGRAS DA FELICIDADE, SEGUNDO SCHOPENHAUER

Por: amenteemaravilhosa.com.br

A “felicidade” é um desses conceitos imprecisos sobre os quais o homem, ao longo de sua história, nunca entrou em acordo. Compartilhamos a ideia de que este é um sentimento de plenitude e alegria, mas cada pessoa chega a esse estado por razões diferentes. Na verdade, muitas pessoas afirmam que nem sequer é um estado como tal, mas sim uma percepção passageira.

Schopenhauer desenvolveu um conceito de felicidade que tinha por fundamento a prudência e a ética. Dentro do seu pensamento a felicidade tem mais a ver com a paz interior do que com o júbilo e a alegria. Das suas cinquenta regras para a felicidade, selecionamos 10 que podem ser enriquecedoras para você.

Continue lendo “AS REGRAS DA FELICIDADE, SEGUNDO SCHOPENHAUER”

PARA QUE SERVE A FILOSOFIA NA VIDA PRÁTICA

Por: Paulo NogueiraMarco Aurélio, o imperador filósofo.

A filosofia existe para que as pessoas possam viver melhor. Sofrer menos. Lidar melhor com as adversidades. Enfrentar serenamente o perpétuo vai-e-vem de elevações e quedas, para citar uma grande frase de um filósofo da Antiguidade. A missão essencial da filosofia é tornar viável a busca da felicidade.

Continue lendo “PARA QUE SERVE A FILOSOFIA NA VIDA PRÁTICA”

COMPORTAMENTO: PARÁBOLA DA FORMIGA

Por: Pensar Contemporâneo

“Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório e pegava duro no trabalho. A formiga era produtiva e feliz.

O gerente marimbondo estranhou a formiga trabalhar sem supervisão. Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada. E colocou uma barata, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora.

Continue lendo “COMPORTAMENTO: PARÁBOLA DA FORMIGA”

OS PILARES DO CONFUCIONISMO

Por Camila Nogueira /DCM

Os trechos abaixo, que compõem está Conversa com Escritores Mortos, foram tirados dos Analectos confucianos, leitura obrigatória a todos aqueles que desejam aprimorar os seus conhecimentos relativos à ética, política e sociedade.

O que devemos estabelecer como objetivo, em termos de conduta?

É preciso que seja parcimonioso com a fala, mas coerente com o que diz; que ame o povo, mas cultive a amizade de seus semelhantes. Se lhe sobrar alguma energia dessas ações, é conveniente que a dedique a tornar-se uma pessoa culta. Quando estiver em casa, aja de maneira respeitosa; quando estiver servindo como oficial, seja reverente; em relação aos outros, dê o melhor de si. Essas qualidades não podem ser deixadas de lado.

O que devemos evitar?

Há três coisas das quais você deveria se resguardar. Na juventude, procure se resguardar da atração da beleza do sexo oposto. No princípio da vida, se resguarde da belicosidade. Na velhice, se esforce para se resguardar da vontade de ter propriedades.

Continue lendo “OS PILARES DO CONFUCIONISMO”

“MERLÍ” SÉRIE DA NETFLIX: FILOSOFIA COMO PAIXÃO PELA VIDA

Por:  

Filosofar é saber que felicidade nada tem a ver com cumprir metas. Cumprimos metas para substituir a felicidade que não sentimos. Filosofar é saber que nada na vida é realmente do jeito que nos ensinaram. Filosofar é saber guardar o melhor do seu veneno para mentes instigantes. Filosofar é saber desviar do caminho trilhado pela boiada.

Entre os dias 23 e 31 de dezembro assisti a uma série deliciosa no Netflix: Merlí. Uma série espanhola, mais especificamente catalã, lançada em 2015. A série tem duas temporadas de 13 episódios cada, mas apenas a primeira está disponível no Netflix. A trama gira ao redor de um irreverente professor de Filosofia que ensina Filosofia como deve ser ensinada: com paixão.

Continue lendo ““MERLÍ” SÉRIE DA NETFLIX: FILOSOFIA COMO PAIXÃO PELA VIDA”