A 30 KM/S. UM RÁPIDO PASSEIO PELO ESPAÇO

Por  Valentin Ferreira

Pela gravidade, estamos todos “grudados” no Planeta Terra, nossa casa espacial que viaja em sua  órbita (pista) em torno do sol a uma velocidade de 30 km/s ou 107.200 km por hora. Vamos nessa!

A Lua, nosso satélite natural, vista no cantinho da imagem da Terra, completa sua órbita em torno da terra a uma velocidade de 1 km/s. É o corpo celeste mais próximo de nós.

Continue lendo “A 30 KM/S. UM RÁPIDO PASSEIO PELO ESPAÇO”

DA INDEPENDÊNCIA À INTERFERÊNCIA E MORTE DA DEMOCRACIA

Fotomontagem do Blog sobre charge  produzida por Bessinha e reprodução

Por Valentin Ferreira

Sé ha quase dois séculos o Brasil se livrou da interferência e domínio de um país estrangeiro, vemos hoje nosso país sendo entregue aos interesses de outro/s país/es.

Quanto o blog concluía este  pequeno texto  vimos  uma matéria em Carta Capital a confirmar o epicentro do terremoto político que deixa em escombros a vida social e política do Brasil, e principalmente nossa  democracia.

Abaixo destaco pequena parte da imperdível matéria feita por  André Barrocal  na edição deste final de semana.

“No fim de 2012, Manolo Pichardo, político da República Dominicana, participou de uma sinistra reunião na suíte de um hotel em Atlanta, nos Estados Unidos. Alguns ex-presidentes latino-americanos de inclinação de centro ou direita discutiram como varrer adversários progressistas do mapa”.

 (…)

“E que “plano” é esse, afinal? Desmoralizar líderes progressistas via mídia com acusações de corrupção, inclusive a familiares, e ataques ao comportamento privado deles. Depois, converter os escândalos em processos judiciais que acabem com a carreira da turma. Continue lendo “DA INDEPENDÊNCIA À INTERFERÊNCIA E MORTE DA DEMOCRACIA”

RICARDO XIII E AS REVELAÇÕES DAQUELE NATAL

                                                                                       Imagem : RaneScape Wiki

Por Valentin Ferreira

Naquele pequeno reinado localizado aos pés da colina ao norte, na mais rica província daquele país do Sul, reinava absoluto o rei Ricardo XIII. Seu reinado era marcado pela aparente felicidade e seu povo, que em sua maioria lhe devotava submissão incondicional.

Ricardo XIII, embora popular não era pessoa que vivia no meio de seus súditos. Sua popularidade tinha sido construída pelos “favores” prestados e pela submissão dos que lhe servia ou lhe devia alguma recompensa. Gozava da complacência de todos os meios de comunicação, devidamente compensados pelos “serviços” que lhes prestava na manutenção e harmonia do reinado.

Seus auxiliares diretos mantinham  submissão canina a ele e a nada se opunha ou lhe contradizia. Seguia seus passos com fidelidade e até com certa omissão diante de fatos tidos como prejudiciais ao povo. Continue lendo “RICARDO XIII E AS REVELAÇÕES DAQUELE NATAL”