LULA É VÍTIMA DO “ATIVISMO JUDICIAL”, Diz Eugênio Aragão

Postado por Valentim Ferreira

Integrante do Ministério Público Federal de 1987 a 2017, Aragão analisa papel das instituições no cenário atual / Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ex-ministro da presidenta Dilma Rousseff considera que julgamento será importante para defender democracia no país

Por Cristiane Sampaio / do Brasil de Fato

Um dos atores mais atentos às questões que circundam o ex-presidente Lula, o jurista Eugênio Aragão acompanha com indignação o “ativismo judicial” que considera ser um dos algozes do petista. Para ele, o contexto adverso faz do julgamento do próximo dia 24 apenas “uma pedra no caminho”, e não o fim da jornada, utilizando como referência o poeta Carlos Drummond de Andrade.

Integrante do Ministério Público Federal de 1987 a 2017 e ex-ministro da Justiça do governo Dilma Rousseff, Aragão considera que a data será importante para marcar não só a defesa do ex-presidente, mas também da democracia e do futuro do país. O Brasil de Fato conversou com exclusividade com o ex-ministro. Confira a entrevista 

Continue lendo “LULA É VÍTIMA DO “ATIVISMO JUDICIAL”, Diz Eugênio Aragão”

ARAGÃO: “SE TEM UM BICHO MEDROSO É O TAL DO JUIZ, TEM MEDO DE DESAGRADAR OS SUPERIORES. PARA BAIXO ELE PISA, PARA CIMA FAZ SALAMALEQUE”

Postado por Valentin Ferreira
Eles
Por

Diario do Centro do Mundo

Publicado no Nossa Ciência

O então ministro da Justiça quando o Governo da presidenta Dilma Roussef sofreu o impeachment nomeia aquele processo como um golpe e o define como uma ruptura da ordem constitucional e como uma trapaça perpetrada contra o Brasil. Em sua entrevista ao Nossa Ciência, Eugênio José Guilherme de Aragão, que recentemente aposentou-se como procurador da República, afirmou que a justiça brasileira é elitista e falou também das relações “amalgamadas” com o Ministério Público. Aragão, que é professor adjunto na Faculdade de Direito, na Universidade de Brasília, analisou a formação acadêmica jurídica brasileira, classificando-a como distante da realidade.

A INVESTIGAÇÃO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO É UMA QUESTÃO PERMEADA DE HIPOCRISIA E PERIGOS

Postado por Valentin Ferreira
A investigação pelo Ministério Público é uma questão permeada de hipocrisia e perigos
Foto: Reprodução

A investigação pelo Ministério Público é uma questão permeada de hipocrisia e perigos

(*) Nadir Mazloum:Advogado / da Carta Capital/Justificando

  • A ambição do poder é a mais forte de todas as paixões. Honoré de Balzac 
  • O imbróglio envolvendo os poderes de investigação do Ministério Público parecia ter se tornado uma tollitur quaestio com a decisão do Supremo Tribunal Federal no RE 593.727, mas na verdade a questão continua a suscitar sérias discussões.

Como já foi dito pelo eminente professor Guilherme Nucci[1], o primeiro grande problema é o maniqueísmo:

Os membros do Ministério Público pretendem passar a imagem de que são ungidos e imaculados, e que seus agentes são imunes às fraquezas humanas como a corrupção, o abuso, a ganância, etc. Continue lendo “A INVESTIGAÇÃO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO É UMA QUESTÃO PERMEADA DE HIPOCRISIA E PERIGOS”

MINISTÉRIO PÚBLICO PEDE A TEMER VETO DA REFORMA TRABALHISTA

Por Valentin Ferreira / Da Rede Brasil Atual

Resultado de imagem para imagens ministerio publico do trabalho                                                                                                          Imagem : Paraná Online

MPT afirmou que  não descartam entrar com uma ação de inconstitucionalidade Supremo Tribunal Federal

 O Ministério Público do Trabalho (MPT) solicitou ao presidente Michel Temer, na tarde desta quarta-feira (12), o veto da reforma trabalhista, aprovada pelo Senado na noite de terça-feira (11). O órgão afirmou que  descartam entrar com uma ação de inconstitucionalidade junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a nota técnica divulgada pelo Ministério Público, a reforma aprovada tem 14 pontos que violam a Constituição Federal e convenções internacionais ratificadas pelo Brasil.

Continue lendo “MINISTÉRIO PÚBLICO PEDE A TEMER VETO DA REFORMA TRABALHISTA”