PERDAS DE ÁGUA AGRAVAM O RISCO DE ESCASSEZ HÍDRICA NO BRASIL

Postado por Valentin Ferreira / do Trata BrasilImagem relacionadaImagem : Reprodução

O avanço do saneamento básico no Brasil, uma das áreas mais atrasadas na da infraestrutura nacional, dependerá de melhorias na gestão do setor, em especial da situação dramática das perdas de água no Brasil. Em 2010, as perdas de faturamento das empresas operadoras com vazamentos, roubos e ligações clandestinas, falta de medição ou medições incorretas no consumo de água, alcançaram, na média nacional 37,5%. Uma redução de apenas 10% nas perdas no País agregaria R$ 1,3 bilhão à receita operacional com a água, equivalente a 42% do investimento realizado em abastecimento de água para todo o País naquele ano. Redução de perdas mais significativas ajudaria ainda mais as empresas a terem recursos para a expansão do atendimento em água potável, mas também da ampliação das redes de esgoto e seu tratamento.

Continue lendo “PERDAS DE ÁGUA AGRAVAM O RISCO DE ESCASSEZ HÍDRICA NO BRASIL”

PREFEITO DE LEME-SP MUDA LEI E PODE GASTAR ONDE NÃO É NECESSÁRIO

Por  Valentin Ferreira

 Por Valentin Ferreira 

O Prefeito de Leme-Sp, Wagner Ricardo Antunes, Wagão, aprovou na Câmara de Vereadores, no mês passado, a Lei 3628, modificando a Lei3493 de 2016, que trata do Programa de Redução de Perdas de água tratada, através da Saecil-Superintendência de Água e Esgoto da Cidade de Leme.

Leme é um dos municípios da região de Limeira com maior índice de perdas. Dados de 2015 do SNIS- Sistema de Informações sobre Saneamento, vinculado ao Ministério das Cidades, indica que Leme tinha naquele ano índice de perdas de 58,82% enquanto que Araras era de 41,11% e Pirassununga 45,42%. Continue lendo “PREFEITO DE LEME-SP MUDA LEI E PODE GASTAR ONDE NÃO É NECESSÁRIO”

2050: COMO SERÁ O DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE?

Por Valentin Ferreira

Resultado de imagem para copo de agua

Domingo, 11 de junho. São 5 e pouco da manhã. O termômetro registra que é a mais fria do ano. Como de hábito, tomo alguns goles de água e volto para a cama. Hoje é domingo. Vou de cama até mais tarde. Não deu. Não consegui dormir mais.

Os pensamentos começaram a fazer certas perguntas, algumas com respostas, outras não. A questão principal era a água. Talvez pela proximidade do dia mundial do Meio Ambiente “comemorado” no último dia cinco. Levantei-me e fui anotar algumas coisas.

Primeiro, fui atualizar informações, algumas desde o tempo do “primário” e outras que possivelmente a ação do tempo e do homem poderia ter mudado.

Se tiver um pouco de paciência, peço sua companhia. Não vai durar muito.

Continue lendo “2050: COMO SERÁ O DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE?”