POR QUE HOJE A REVOLUÇÃO NÃO É POSSÍVEL?

Postado por Valentin Ferreira

Por Byung-Chul-Han (*) / no El País Brasil

Para decifrar a alta estabilidade do sistema de dominação liberal é preciso entender como os atuais mecanismos de poder funcionam. O comunismo como mercadoria é o fim da revolução

Quando debati com Antonio Negri, um ano atrás, no Berliner Schaubühne, ocorreu um embate entre duas críticas do capitalismo. Negri estava entusiasmado com a ideia da resistência global ao império, ao sistema de dominação neoliberal. Ele se apresentou como revolucionário comunista e se autodenominava professor cético. Clamava com ênfase à multidão, à massa interconectada de protesto e revolução, a quem confiava a tarefa de derrotar o império. A posição do comunista revolucionário me pareceu muito ingênua e fora da realidade. Por isso tentei explicar para Negri por que as revoluções já não são mais possíveis.

Por que o regime de dominação neoliberal é tão estável? Por que há tão pouca resistência? Por que toda resistência se desvanece tão rápido? Por que a revolução já não é mais possível apesar do crescente abismo entre ricos e pobres? Para explicar isso é necessária uma compreensão adequada de como funcionam hoje o poder e a dominação. Continue lendo “POR QUE HOJE A REVOLUÇÃO NÃO É POSSÍVEL?”

BLOCOS E SAMBAS ENREDO MOSTRAM QUE CARNAVAL TAMBÉM É ESPAÇO PARA POLÍTICA NO RIO

Postado por Valentin Ferreira

Uma das marcas do carnaval deste ano é a politização dos temas dos blocos e dos enredos das escolas de samba em todo o Brasil / Fernando Maia/ Riotur

De reforma trabalhista a legalização da maconha, o carnaval deste ano estará recheado de pautas e demandas sociais

Mariana Pitasse/ Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)
Uma das marcas do carnaval deste ano é a politização dos temas dos blocos e dos enredos das escolas de samba em todo o Brasil. No Rio de Janeiro não poderia ser diferente. De reforma trabalhista, a feminismo e legalização da maconha, o carnaval deste ano estará recheado de pautas e demandas sociais aproximando ainda mais a folia da política e mostrando que carnaval é, também, um espaço de luta.
Ler Matéria completa: Brasildefato

COMO O “COMPORTAMENTO DE MANADA” PERMITE MANIPULAÇÃO DA OPINIÃO PÚBLICA POR FAKES

Postado por Valentin  FerreiraIlustração reproduz efeito de comportamento de manadaIlustração: Kako Abraham/BBC 

A estratégia que vem sendo usada por perfis falsos no Brasil e no mundo para influenciar a opinião pública nas redes sociais se aproveita de uma característica psicológica conhecida como “comportamento de manada”.

O conceito faz referência ao comportamento de animais que se juntam para se proteger ou fugir de um predador. Aplicado aos seres humanos, refere-se à tendência das pessoas de seguirem um grande influenciador ou mesmo um determinado grupo, sem que a decisão passe, necessariamente, por uma reflexão individual. Continue lendo “COMO O “COMPORTAMENTO DE MANADA” PERMITE MANIPULAÇÃO DA OPINIÃO PÚBLICA POR FAKES”

DESPERDÍCIO, TEU NOME É BRASIL !

Postado por Valentin  FerreiraPrejuízos abissais são causados pela mais absoluta vaidade na troca desbragada e desregrada de muitos.

Quantas pessoas do mais alto calibre intelectual e técnico são postas ao largo.

Por Eleonora Santa Rosa* / Dom Total

Um dos indicadores do nosso subdesenvolvimento é o desperdício de talentos. Um estupor o que acontece, particularmente no âmbito do serviço público. Quantas pessoas do mais alto calibre intelectual e técnico são postas ao largo quando da mudança de administração, “alocadas” literalmente nos corredores, às portas dos “almoxarifados”, perseguidas, desconsideradas e punidas pelas qualidades que detêm.

Prejuízos abissais são causados pela mais absoluta vaidade na troca desbragada e desregrada de muitos como ilustração direta do poder de mudar tudo e todos, sem antes sobrepesar as consequências da descontinuidade dos processos, da interrupção de pesquisas e de trabalhos de alta complexidade, de inteligência estratégica etc. Continue lendo “DESPERDÍCIO, TEU NOME É BRASIL !”

SOLTARAM OS BICHOS, NÃO RECLAMEM

Postado por Valentin Ferreira laertefrank

POR  / TIJOLAÇO

A irreverência carioca incorporou o provérbio português de que “Deus não da asa a cobra”.

Deram.

Por dinheiro e por política que, afinal, é dinheiro.

Como a comunicação é império privado onde não deveria ser – tem lá na Constituição que as emissoras, concessão pública, devem preferir “finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas”, mas preferem é dinheiro fácil com o “mundo cão” – fomos assistindo ela se encher de personagens “solta o dedo em cima deles” ou até batendo de porrete na mesa e de pseudo humoristas onde gentileza – quando há – é só no nome. Continue lendo “SOLTARAM OS BICHOS, NÃO RECLAMEM”