ESTUDANTES VÃO ÀS RUAS PARA DEFENDER O PASSE LIVRE DOS ATAQUES DE DORIA

Por Valentin Ferreira  / da Rede Brasil AtualEstudantes vão às ruas para defender o passe livre dos ataques de Doria
Por Rede Brasil AtualEstudantes de São Paulo prometem realizar nesta quarta (12) um ato em defesa do passe livre  estudantil. A manifestação, convocada pela União Nacional dos Estudantes (UNE), está marcada para as 16h, em frente ao prédio da prefeitura, na região central da capital. O direito dos estudantes, garantido em 2015 pela gestão de Fernando Haddad (PT), está sob ameaça do tucano João Doria, que assumiu no começo do ano.

Doria anunciou, no sábado (8), alterações no programa que, de acordo com a organização, “inviabilizam a passagem daqueles que moram longe dos centros e qualquer acesso à cidade, limitando a formação do estudante apenas às salas de aula e garantindo cada vez mais a exclusão da juventude dos espaços públicos”.

A regra atual permite que o estudante da rede pública de ensino fundamental, médio e técnico, de comprovada baixa renda, além de beneficiários do Fies e do Prouni, realize até oito viagens diárias gratuitas no transporte público. De acordo com a nova regra de Doria, que entra em vigor em 1 de agosto, os embarques ficarão restritos a dois períodos de duas horas. A alteração foi assinada pelo secretário de Mobilidade e Transportes, Sérgio Aveleda, e publicada ainda no sábado no Diário Oficial.

A vereadora Sâmia Bomfim (Psol) criticou a medida e prometeu lutar para barrar a restrição. “(O passe livre) ainda era muito aquém da consolidação do direito de ir e vir, mas era um avanço muito importante. Como os jovens poderão desenvolver suas atividades com esse corte? Inadmissível! Vamos mover todas as ações necessárias para barrar este absurdo”, disse.