AUMENTO DE IMPOSTO PODE ELEVAR EM 10% O PREÇO DA GASOLINA, E 5% DO ETANOL

Por Valentin Ferreira / do Tiojolaço  com informações do Valor.

2017gas

No Valor, a única informação objetiva sobre de quanto será o aumento de impostos ainda não formalmente anunciado, mas adiantado à Globo, com exclusividade:

A equipe da Fazenda fazia contas até o encerramento desta edição para calibrar os impostos sobre combustíveis hoje assim distribuídos: R$ 0,3816 por litro da gasolina, R$ 0,2480 por litro do diesel e R$ 0,12 por litro de etanol. A tendência era de fazer os aumentos até o teto permitido por lei. Isso significaria até praticamente dobrar o imposto atual.

Isso significa uma pancada, de uma só vez, de um aumento acima de 10% no preço da gasolina e 5% no etanol.

Não acredito que o reajuste venha neste nível. Mas, mesmo que venha em torno da metade disso, pela aceitação do desgaste político que trará, dá ideia do desespero em que está a área econômica diante da incapacidade de fechar as contas públicas dentro da meta de déficit de R$ 140 bilhões.

Não existe partir de “alta na arrecadação” por aumento de impostos sem retração da economia, nem nos manuais neoliberais de economia. O caminho é o inverso: a elevação da atividade econômica é o que, de forma sustentada, eleva  a arrecadação. E novamente se apela à distorção de elevar impostos indiretos, cuja transmissão à população é total.

Há outra razão, porém, e determinante: tentar evitar um rebaixamento  da nota de crédito do Brasil nas agências de classificação de risco, até agora vista  como iminente. Isso, sim, repercutiria mal na “opinião pública” que realmente lhes interessa: o “mercado”.

Fonte:http://www.tijolaco.com.br/blog/