BRASILEIRO PERDE PARA O CHINÊS EM PODER DE COMPRA

Postado por Valentin Ferreira / Com informaçôes da Folha
Rogerio Cavalheiro/Futura Press/Folhapress/Folhapress
SÃO PAULO,SP,10.12.2016:MOVIMENTAÇÃO 25 DE MARÇO - Movimentação no comércio da Rua 25 de Março em São Paulo, SP, neste sábado (10), para as compras de Natal. (Foto: Rogerio Cavalheiro/Futura Press/Folhapress)
Movimentação no comércio da Rua 25 de Março em São Paulo
Pela primeira vez, o poder de compra dos chineses é maior que dos brasileiros.
Em reportagem com gráficos a Folha de hoje mostra com detalhes  os  números e diferenças. A seguir parte da matéria.

Brasileiro tem pela 1ª vez poder de compra menor do que chinês

ÉRICA FRAGA /ÁLVARO FAGUNDES
DE EDITOR-ADJUNTO DE “MERCADO”DE SÃO PAULO

Em 1980, o cidadão brasileiro médio era 15 vezes mais rico do que o chinês. Com o forte crescimento do país asiático e as crises sucessivas do Brasil, a diferença foi diminuindo gradualmente. Em 2016, o poder aquisitivo chinês ultrapassou o brasileiro.

A renda per capita anual da China (em paridade do poder de compra, PPC) atingiu US$ 15.399 em 2016, pouco acima dos US$ 15.242 do Brasil, segundo estatística do FMI.

O cálculo em PPC leva em conta os diferentes custos de vida dos países e permite, com isso, que os níveis de renda sejam comparados de forma adequada.

A China não foi a única nação em desenvolvimento que deixou o Brasil para trás na última década. Os cidadãos da Tailândia, do Panamá, de Botsuana, da República Dominicana, da Costa Rica e do Uruguai também se tornaram mais ricos que os brasileiros.

A renda do Brasil era o triplo da média dos países em desenvolvimento e emergentes em 1980, segundo o FMI. Em três décadas e meia, essa vantagem caiu pela metade.

Fonte e mais informações:http://www1.folha.uol.com.br/mercado