AS FLORES NOS ENSINAM A TER ESPERANÇA

Por Valentin Ferreira

AS FLORES NOS ENSINAM A TER ESPERANÇA

Por Valentin Ferreira   28/08/17

Minúsculas ou grandes, cor única ou multicores. Simples ou de formatos exóticos e sofisticados. Perfumadas ou escandalosamente lindas. Lá estão elas cada uma a seu tempo anunciando a chegada de novos frutos, sementes. Enfim,  Vida.

Muitas vezes, discretas num campo onde somente pássaros e insetos notarão sua presença. Quase solitárias nos desertos, notadas apenas pelas poucas vidas que ali habitam. Numerosas em jardins, matas e plantações.

As flores reforçam o sentido da esperança. A partir delas a vida se multiplica. Alimentos dos mais variados para as mais variadas espécies, incluindo o ser humano. São eles que garantem a nossa sobrevivência.

É impossível ignorar a presença das flores. Seja pelo perfume ou nas cores vivas, lá estão elas abertas à espera da fecundação. Como trombetas  anunciam a chegada de novas vidas. Algumas darão seu espetáculo em apenas algumas horas. Outras em semanas, mas sempre, cada uma a seu tempo cumprindo fielmente o calendário da Vida.

Abertas aos visitantes polinizadores, ensina-nos o sentido da cooperação. A natureza construiu vínculos permanentes, onde o vento, a água, insetos e pequenos animais carinhosa e incessantemente completam o ciclo da Vida. No silencio ou no barulho, nos dias frios ou quentes, secos ou úmidos lá estão elas. Quase nunca são notadas por homens e mulheres sempre apressados e ocupados em garantir mais do que precisam.

Nesses tempos difíceis que passamos, quando a descrença, decepção e desesperança sufocam as expectativas humanas; quando nossa crença não é suficiente para sobrepor a avalanche de pessimismo, alimentada por fatos graves e ofensivos à dignidade humana, pode ser que muitas das respostas estejam em coisas simples que o mundo cibernético/tecnológico não consegue nos dar.

Fui convencido desde cedo pela convivência com a Natureza a prestar atenção em suas lições. Mais do que nunca a Natureza, grita um grito de socorro e obriga-nos a prestar mais atenção e usar da nossa inteligência e capacidade criativa para compreender suas regras e mandamentos. E acima de tudo preservá-la.

As flores sempre estarão presentes. Por onde quer que andemos, sempre haverá sua presença a chamar nossa atenção. Não somente por seu perfume, cores e beleza, mas acima de tudo por nos dizer que a exemplo delas somente a cooperação, simplicidade e doação poderão     contribuir para a convivência fraterna entre os diferentes.

Que seria do beija-flor sem flor, ou vice-versa? Que seria das abelhas sem o néctar?

Que seria de nós sem os alimentos, que vem dos frutos, que nascem das flores que perfumam e encantam o mundo. Um mundo que não pode prescindir de homens e mulheres que todos os dias renovam a esperança em um mundo mais justo e fraterno. Para todos.

Valentin Ferreira