O PRIVILÉGIO BRANCO DO ATIRADOR “LOBO SOLITÁRIO” DE LAS VEGAS

Postado por Valentin Ferreira / do The Intercept

LAS VEGAS, NV - OCTOBER 01: People run from the Route 91 Harvest country music festival after apparent gun fire was hear on October 1, 2017 in Las Vegas, Nevada. A gunman has opened fire on a music festival in Las Vegas, leaving at least 20 people dead and more than 100 injured. Police have confirmed that one suspect has been shot. The investigation is ongoing. (Photo by David Becker/Getty Images)Getty Imagem

Por:Shaun king

DOMINGO À NOITE, os Estados Unidos vivenciaram o pior massacre da sua história recente. Pelo menos 58 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas. Não é erro de digitação: um só tiroteiro fez mais de 500 vítimas.

Enquanto dezenas de milhares de amantes da música country curtiam um festival nas ruas de Las Vegas, Stephen Paddock, 64 anos, nascido em Mesquite, no estado de Nevada, se encarapitava no 32º andar do hotel Mandalay Bay. Paddock tinha 19 fuzis e centenas de balas à disposição – nenhum exagero em um país que tem mais armas de fogo do que habitantes. Poucos minutos depois das 22h, ele começou a disparar contra a multidão. Um alvo fácil.

Um dispendioso muro na fronteira com o México não teria evitado a tragédia; a proibição à entrada nos EUA de imigrantes e refugiados de um punhado de países muçulmanos também não.

Paddock, como a maioria dos autores de massacres em território americano, era cidadão dos EUA e branco. Esse pequeno detalhe transforma completamente o discurso midiático e oficial sobre a tragédia. Por alguma razão, ser branco protege as pessoas do rótulo de terrorista.

Porém, quando um ataque é perpetrado por pessoas de cor, a culpa costuma ser estendida à natureza destrutiva da comunidade a que pertencem. Quando um muçulmano comete um crime terrível, boa parte da direita afirma que o próprio Islã é o problema. Há séculos, quando um negro pratica algum ato violento, logo aparecem generalizações racistas, criminalizando e desumanizando um grupo étnico inteiro.