POR QUE TEMOS POUCOS MEMORIAIS DE ABOLIÇÃO DA ESCRAVIDÃO?

Postado por Valentin Ferreira“MERCADO DE ESCRAVOS”, DE 1835 -FOTO: J. M. RUGENDAS

Por Lilia Schwarcz/ Nexo Jornal

Lembrar é uma forma de não deixar esquecer. O Brasil foi destino de mais de 40% de africanos e africanas por aqui escravizados, e precisa cuidar, de maneira crítica, da sua memória.

Bem no meio da pacata cidade de Nantes, na França, uma calçada reluz estranhamente ao sol. São centenas de pequenas placas retangulares, feitas de um vidro translúcido e de cor azul celeste, espalhadas por uma via onde passam mães levando seus carrinhos de bebê, rapazes andando de bicicleta, moços e moças fazendo jogging, senhores e senhoras apressados a caminho do trabalho.

Leia matéria completa, incluindo vídeo de Nantes.