PRODUTIVIDADE DO TRABALHO CAI COM AVANÇO DA INFORMALIDADE

Postado por Valentin Ferreira

Fernando Veloso, Samuel Pessôa, Silvia Matos, Luiz Schymura e Fernando de Holanda Barbosa Filho participaram de debate sobre produtividade no país.

Do Valor Econômco

O Jornal Valor Econômico da traz resultado de estudo feito pelo Ibre-FGV com dados que chamam à atenção sobre empregabilidade/produtividade. Abaixo alguns trechos da matéria que pode ser lida integralmente aqui.

Além de limitar o consumo, o aumento da informalidade no mercado de trabalho contribuiu para a queda brutal da produtividade da economia brasileira durante a crise. Resultado preliminar de estudo feito por Fernando Veloso, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV), indica que a informalidade foi responsável por 46% da queda da produtividade entre 2014 e 2017.

“Temos boas razões para acreditar que a informalidade contribuiu para a queda da produtividade nos anos anteriores e para a recuperação lenta que estamos vendo agora”, afirma Veloso.
(…) O estudo mostra que entre o primeiro trimestre de 2015 e o quarto trimestre de 2017 a produtividade caiu 3,6%. Desse recuo total, cerca de 1,6 ponto percentual foi provocado pela informalidade. O restante se deve à diminuição da eficiência produtiva dos setores econômicos.