NESTE MOMENTO EU TENHO O SUFICIENTE PARA SER FELIZ?

Postado por Valentin Ferreira

Por Regis Mesquita / Caminho Nobre

“Se você prestar atenção em você e ter como prioridade utilizar todos os grandes recursos que você possui, sua vida ganhará força, ação e superação de obstáculos”.  Regis Mesquita

Em 98% das vezes o que existe no momento é capaz de te fazer feliz.

Dependerá mais do seu estado de espírito e do foco da sua mente do que das circunstâncias em sua vida.

O que vem de fora tem que ser processado pela mente para ter efeito dentro dela.

Suponha a seguinte situação: um amigo “pisa na bola” com você. Você fica triste e com raiva.

Primeiro há a ação dele. Depois você processa os efeitos desta ação. O resultado é a tristeza e a raiva que surgem no seu interior. Você carrega estes sentimentos para todo lado.

A tristeza é o resultado do processamento interno. Todavia, você não é um computador que apenas reage ao que chega até você. Ou seja, um estímulo externo negativo (amigo “pisou na bola”) não precisa gerar uma resposta interna negativa (ficar triste). Você pode receber um estímulo negativo e reagir com positividades e nobrezas.

Sua felicidade, portanto, dependerá mais do que ocorre dentro de você do que do evento externo.

Ninguém controla o que o outro faz. Mas, você pode se ajudar ao agir sobre sua mente.

O foco é produzir internamente o que é nobre, mesmo que de fora venha o negativo.

Você pode e deve reconhecer a realidade. Por exemplo, “meu amigo não é confiável”. Todos devem aprender a se defender e a  lidar com a realidade.

Todavia, as pessoas vão muito além de reconhecerem a realidade. Elas criam cadeias de pensamentos e sentimentos a partir deste reconhecimento.Estas sequências de pensamentos e sentimentos diminuem o nível vibracional e a qualidade de vida da pessoa.

Traduzindo: a pessoa não fica apenas na conclusão de que “meu amigo não é confiável”. Esta conclusão é o início da criação de dezenas de pensamentos em sequência (diálogos internos) que ocupam a mente e desgastam a vida.

O primeiro passo para ser feliz é parar esta sequência de pensamentos.

Você deve relembrar: “minha meta é manter minha mente neutra e em paz”. E parar os pensamentos relacionados ao problema.

Segundo passo: observe o que existe de bom na sua vida e que estava em segundo plano até este momento. Observe o que você poderia ter aproveitado mais e DECIDA: aproveitarei mais.

Tome a decisão de aproveitar mais da sua academia, do seu filho, do seu irmão, da sua bicicleta, do livro que comprou e não leu (ou leu uma vez e o abandonou).

Esvazie sua mente de milhares de pensamentos e desejos/vontades.

Encha sua vida de ações que envolvam o que é mais nobre e que dê intensidade à sua vida.

Aproveitar mais o que já existe. Não precisa a buscar novidade, o diferente, etc.

A meta, neste momento, é treinar a mente para aproveitar melhor o que já existe dando intensidade e invertendo prioridades.