BRASIL COBRA MAIS IMPOSTOS DE POBRES DO QUE DOS MAIS RICOS, CRITICA CENTRO DE ESTUDOS DA ONU

Postado por Valentin Ferreira

O sistema tributário brasileiro é semelhante à parábola do elefante em “O Pequeno Príncipe”, de Saint-Exupéri. A cada apalpadela, por uma pessoa de olhos vendados, uma sensação. Quem toca numa perna, imagina um tronco de árvore. Na tromba, uma grossa mangueira. E por aí vai. “Em todas as situações não se tem uma noção real do todo. Tudo é distorcido e enorme”, assinala a Consultora Tributária Mônica Bendia, da Crowe Horwath Brasil.

Para ela, as distorções da política fiscal brasileira deveriam colocar o tema entre uma das prioridades dos debates eleitorais, pois o problema fiscal não está apenas “no cobertor curto de impostos e taxas para financiar os gastos previstos, diante do enorme déficit público, sem conta os custos astronômicos da dívida pública”.

A questão, assinala a consultora, “é que a carga tributária brasileira, além de complexa, é altamente injusta”, acusa. Ao contrário dos países da Europa e dos Estados Unidos, no Brasil “tributa-se muito mais o consumo, via impostos indiretos, do que a renda. O pior é que o Brasil cobra, efetivamente, menos impostos do capital do que do trabalho”, diz. Fonte : Jornal do Brasil