RICOS NO PODER SEMPRE VÃO MANTER OS POBRES COMO SÃO: POBRES.

Por Valentin Ferreira

Temos hoje no Brasil um governo que se sustenta porque recebe da grande mídia “apoio e proteção”. Claro, não de graça.

A grande mídia recebe em troca, enormes vantagens através de leis, benefícios fiscais e milhões de reais em anúncios desse governo.

A mesma mídia também fatura grandes somas em dinheiro dos bancos, empresas e conglomerados econômicos financeiros através anúncios comerciais.

Esse governo também recebe apoio de  grupos econômicos e financeiros que normalmente financiam eleições e candidatos. Esses também recebem do governo e dos parlamentares que o apoia, enormes benefícios através de leis e normas – como reforma trabalhista, incentivos fiscais, desonerações, perdão de dívidas fiscais, obras financiadas, etc.- que lhes rende muitos bilhões.

Neste triângulo de “cumplicidade e interesses”, não há lugar para as demandas do povo, dos trabalhadores e dos micros e pequenos negócios. Este lado só está perdendo.

E se o povo, em sua grande maioria, está perdendo, é claro que os participantes desse pequeno grupo estão ganhando. Essa é a lógica.

Foram os participantes desse grupo que com o apoio do Judiciário deram o golpe em 2016. E por que? Quando perceberam que o povo havia tomado um novo rumo através da eleição de um governo trabalhista e sentindo que perderiam novamente a quinta eleição consecutiva em 2018, rasgaram a Constituição e derrubaram a presidente.

A manobra desta vez foi sob a “bandeira da corrupção.

Golpistas, grande mídia, e poder econômico, apoiados pela justiça iludiram o povo com a promessa de arrumar a casa segundo seus interesses.

O que temos hoje é um desgoverno rodeado de pessoas, interesses e atos que deixam corada a corrupção. Bandeira que usaram para golpear o país. Assim vão levando de barriga o país para o buraco sob o silencio dos que gritaram pela derrubada de um governo democraticamente eleito.

Para os eternos donos do poder é assim. Um mandato, dois, três. Uma década, duas, três. Um século e mais outro, e a História vai colecionando fatos que deveriam nos ensinar e nos fazer intender tudo o que envolve governos, parlamentos, meios de comunicação, grupos econômicos, que juntos manobram, enganam o povo para se manter no poder.

Esses grupos, donos de grandes fortunas, de meios de comunicação, e os governos que lhes servem, trabalham unidos e de forma esperta para que o povo fique longe da verdade  e portanto, não se interesse por questões que lhe diz respeito. A grande mídia principalmente, se incumbe de manter as pessoas ocupadas com fatos e notícias que promovem a  manipulação de  opinião e embaçam a visão crítica.

E assim enquanto colhem lucros e frutos do poder, o povo está longe de perceber a trama. Se não fosse assim não estariam aí há séculos no comando do destino de milhões de pessoas, muitas delas na miséria e numa vida sub-humana.

Novas eleições se aproximam, num cenário de apatia, revolta, indiferença e até ódio de grande parte da população em relação à política. Que resultado poderemos esperar?

Os que deram o golpe para voltar ao governo tudo farão para se manter no poder. Não contavam que o partido e sua maior liderança, o ex-presidente Lula, que era para serem banidos do jogo, estão aí liderando todas as pesquisas. Se aquela parcela dos milhões que saíram da miséria ou ascenderam à classe média  nos anos do governo petista, e mais outros milhões que conscientemente querem um Brasil justo  e de oportunidades para todos, juntos, poderão derrotar esse governo que aí está.

Este é o momento em que não se pode ignorar  a triste realidade deste país, onde  “de cada 10 filhos de famílias brasileiras miseráveis, 3,5 morrerão miseráveis e somente um tem chance de chegar ao topo”.

O governo que aí está tem apoio de somente 6% da população. E só se mantem no poder porque é sustentado pela grande mídia e pelos grupos econômicos financeiros, que lhes dá todo apoio porque  dele faz parte. Enquanto o povo…