HADDAD: “O MUNDO ESTÁ OBSERVANDO O BRASIL COM MUITO CUIDADO”

Postado por Valantin Ferreira

Faltam menos de duas semanas para o primeiro turno das eleições presidenciais no Brasil, e todas as pesquisas confirmam o candidato da ultradireita Jair Bolsonaro em primeiro lugar, seguido pelo representante do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad, cada vez mais isolado no segundo lugar.

Nesta segunda-feira (24/9), Haddad visitou seu padrinho político, Lula da Silva, que está preso em Curitiba. Por outro lado, seu principal adversário, que está internado no Hospital Albert Einstein de São Paulo – devido ao ataque com uma faca, sofrido no dia 6 de setembro –, poderia receber alta nesta quinta-feira (27/9), segundo o informado pelo jornalista Ancelmo Gois, do diário O Globo.

Logo depois do encontro com o ex-mandatário, Haddad declarou que, ao seu ver, “a democracia está sendo ameaçada diariamente (…) o mundo está observando o Brasil com muito cuidado”. O ex-prefeito de São Paulo se referiu às declarações recentes de Bolsonaro, do Partido Social Liberal (PSL), nas que ele insinua que poderia desconhecer o resultado das eleições, por considerar que as urnas eletrônicas poderiam ser sujeitas a fraudes.

Sobre essas afirmações de Bolsonaro, o presidenciável do PT disse que se trata de “movimentos exóticos, que não favorecem a institucionalidade e prejudicam a tradição que consolidamos depois da democratização, iniciada em 1985”.

Haddad se reuniu durante mais de duas horas com Lula, na cela onde ele está preso desde o começo de abril, na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Durante o encontro, falaram sobre a situação legal de Lula, e de outros assuntos da atualidade, além dos temas principais do programa petista com relação a emprego, saúde pública e projetos de agricultura para mulheres camponesas.

Desde que se apresentou como discípulo de Lula, o advogado Fernando Haddad vem crescendo nas pesquisas. Nesta mesma segunda, foram divulgadas duas medições. A primeira, do instituto FSB, mostra o petista com 23% e em ascensão, enquanto Jair Bolsonaro tem 33%. A segunda pesquisa do dia veio do Ibope, e diz que Haddad tem 22%, contra 28% do candidato da ultradireita. Em ambas as sondagens, eles aparecem com mais de dez pontos percentuais na frente dos demais candidatos

Se essa tendência se mantém nos próximos dias, Bolsonaro e Haddad terminarão nas duas primeiras colocações, e se medirão no segundo turno, marcado para do dia 28 de outubro.

*Publicado originalmente no Página/12 | Tradução de Victor Farinelli

Fonte: Carta Maior