“VENDE-SE INTELIGÊNCIA”

Por Valentin Ferreira

Se você visse um post como esse título no WhatsApp, acompanhado de imagem que lhe enchesse olhos e lhe convencesse, apesar da absurdo, você reagiria:

  1. Retornaria a mensagem dizendo que você não é idiota;
  2. Repassaria a outros, com recomendação de compra, porque você acreditou.
  3. Imediatamente excluiria do grupo o autor de tamanha mentira.

Pois é.

Independentemente da resposta, a verdade é que, 92% das mensagens de grupos de discussão política não são verdadeiras.

“Em artigo publicado no jornal New York Times, desta quarta (17), Cristina Tardáguila, da Agência Lupa, Fabrício Benevenuto, da UFMG, e Pablo Ortellado, da USP, trouxeram dados de um estudo realizado pelas três instituições sobre o impacto da desinformação compartilhada pelo WhatsApp nas eleições presidenciais. Com base na análise de 846.905 mensagens de 347 grupos de discussão política, verificou-se que das 50 imagens diferentes que circularam, entre 16 de agosto e 7 de outubro, apenas quatro eram verdadeiras ou não haviam sido manipuladas. Quatro” (Blog do Sakamoto)

Colocando o cálculo na esfera dos 100%, o estrago mostra que apenas 8% das imagens trocadas são verdadeiras. Ou seja, não sofreram manipulações.

É com esses números que se pode deduzir o estrago que a campanha de Bolsonaro deste a reta final do primeiro e turno e após sua ida ao segundo tem provocado

A manipulação de bobagens como o “kit gay” entupiram as caixas de mensagens de milhões de pessoas que acreditaram numa deslavada mentira, como se fosse a maior das verdades. Essa e outras barbaridades circularam nos últimos dias financiadas por empresários que apoiam o capitão reformado.

O TSE pisca, mas nada fala. Aliás fala, mas não age. Assim teremos uma eleição manipulada e fraudada.

E se fosse o outro lado que fizesse isso? Sabe Deus no que resultaria sua eventual vitória.

E você enquanto usuário do aplicativo WhatsApp, como se sentirá ao saber que aquilo que você comprou como verdade, não passava de uma manipulação grotesca.

Nestes casos, torço para que sua resposta no teste acima tenha sido a alternativa “1”.

Valentin Ferreira