“JUSTIÇA” CUSTOMIZADA PARA OS RICOS

Por Valentin Ferreira

Treze executivos de empreiteiras deram chapéu nos cofres públicos, ao formarem um cartel para as obras da linha 5 do metrô de São Paulo e embolsaram apenas 232 milhões de reais – R$ 232.000.000,00- em moeda verde-amarela.

Pena imposta: A maioria, 11 deles, terão como pena “prestação de serviços comunitários”. É mole? Êta serviço comunitário caro!

Se um pé-de-chinelo rouba uma galinha, pode ficar trancafiado sabe-se por quanto tempo. Esses humanos especiais desse tal de  cartel terão como condenação a tal de prestação de serviços à comunidade, que, por certo,  não lhes tirarão um centavo dos bolsos.

Nada como uma justiça customizada. Claro, para os que podem.

Leia mais na matéria de Mario Cesar Carvalho na Folha