AS HEROÍNAS CONHECIDAS E DESCONHECIDAS DO BRASIL

Marias, Mahins, Marielles, malês

Do Deutsche Welle

Além de Dandara dos Palmares, defensora da liberdade dos negros ao lado do marido, Zumbi, foram lembradas Luísa Mahin, que articulou o levante de escravos na Bahia conhecido como Revolta dos Malês; e Marielle Franco, política e ativista assassinada em 2018 no Rio de Janeiro. “Brasil, chegou a vez de ouvir as Marias, Mahins, Marielles, malês”, lembra o samba-enredo da Mangueira, escola vencedora do Carnaval do Rio de Janeiro.

Em matéria alusiva do Dia Internacional da Mulher o site  Deutsche Welle traz uma galeria de grandes mulheres que faz parte de nossa história. Conhecidas ou desconhecidas deixaram sua marca de idealistas e lutadoras.

Um dos exemplos é da cearense Jovita Feitosa ( Antônia Alves Feitora -1848-1867) que aos 17 anos travestiu-se de homem para lutar na Guerra do Paraguai. Mesmo com sua identidade desmascarada, foi aceita no corpo de voluntários e ganhou fama nacional, mas foi impedida de ir ao campo de batalha. Foi incluída no Livro das Heroínas da Pátria em 2017 e hoje dá nome a uma importante avenida da capital do seu estado.

Acesse Aqui a Galeria do D.W.