HERDEIRA DA SUZANO PROPÕE QUE MILIONÁRIOS DOEM 10% DE SUA HERANÇA

Postado por Blog do Valentin

Descendente de uma das famílias mais ricas do Brasil reúne integrantes de uma nova geração de milionários, que se compromete a doar ao menos 10% de sua herança

Por Vanessa Adachi /Valor

A mulher de 30 anos e expressivos olhos verdes ergue a garrafa plástica de água mineral que está sobre a mesa e a sacode. “Essa água, com certeza, custa mais de R$ 1,90 e tem uma população enorme que vive com R$ 1,90 por dia. Eu fico até arrepiada. É intolerável.”

Marina Feffer é psicóloga e integrante da quarta geração da família que controla a maior fabricante de papel e celulose do Brasil e uma das maiores do mundo, a Suzano. É a terceira de quatro filhos de Ana e David Feffer, o presidente da Suzano Holding, um dos homens mais ricos do país, com uma fortuna estimada em US$ 1,5 bilhão, segundo a revista “

Foi em conversas com algumas pessoas para uma reportagem que procurava descobrir empresários brasileiros favoráveis a políticas de redistribuição de riqueza que o nome de Marina e de seu projeto vieram à tona. Depois de uma aproximação via Linkedin que se prolongou pelo WhatsApp, ela concordou com um encontro para falar do Generation Pledge, que desenvolve há um ano e meio. A confeitaria Dama do shopping Iguatemi, na capital paulista, foi o lugar escolhido para este “À Mesa com o Valor”.

O Generation Pledge (algo como Compromisso de Geração) busca reunir herdeiros de grandes fortunas em torno de um propósito comum. Para se tornar um “pledger” é preciso assumir o compromisso moral de doar ao menos 10% de sua herança nos cinco anos subsequentes ao seu recebimento. E não é só isso. A organização, sem fins lucrativos, quer influenciar também as escolhas que esses herdeiros farão para destinar o restante de seu patrimônio.

“Trabalhamos com uma comunidade de herdeiros comprometidos em fazer impacto com os recursos aos quais têm acesso”

Leia Matéria completa no  VALOR ECONÔMICO