GÊNESIS 2020

Por Elika Takimoto

No princípio, era só na China.

E a coisa era aparentemente sem entendimento e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo.

E disseram: fiquem em casa.

E vimos que ficar em casa era bom e uma luz, pois fazia a curva ser achatada e o sistema de saúde não entrar em colapso. E vimos a praga se alastrar pelo mundo.

Mas muitos chefes de nação se preocuparam com a economia.

E fez-se separação entre a luz e as trevas.

E daí chamamos o covid de pandemia; e vimos a importância do SUS e de um estado forte. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.

E disseram os bolsominions: temos a cloroquina, o Brasil não pode parar, isso é coisa de comunista. E morreram mais dez mil. E caiu um ministro da saúde. Moro denunciou Bolsonaro. E caiu o segundo ministro da saúde. Mais de 20 mil mortos. Houve uma expansão no meio das águas, e houve separação entre águas e águas.

E fizeram os bolsominions mais manifestações e assim a separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi.

E chamaram eles a contaminação do vírus de fakenews, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo.

E disse Bolsonaro: E daí?.

E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro.

E disseram eles: A oportunidade que nós temos, que a imprensa está nos dando um pouco de alívio nos outros temas, é passar as reformas infralegais de desregulamentação, ir passando a boiada, mudando todo o regramento.

E foi a tarde e a manhã, o dia quarto.

E disse ele: Alguns vão morrer? Vão, ué, lamento. É a vida.

E foi a tarde e a manhã, o dia quinto.

E disse ele: O brasileiro tem de ser estudado, não pega nada. O cara pula em esgoto, sai, mergulha e não acontece nada.

E fez o governo Bolsonaro as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua vontade, e todo o réptil da terra conforme a sua necessidade; e viram eles que era rápido e fácil.

E disseram alguns governadores e prefeitos: Façamos o certo à nossa imagem, conforme a nossa semelhança: homem, macho, branco e hétero. E dominemos sobre os negros das favelas, e sobre as mulheres em casa, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o analfabeto sem instrução que se move sobre a terra.

E que o comércio seja reaberto e que não se fale sobre os hospitais lotados, que se mencione sempre a cloroquina, que se manipule o número de óbitos, que tudo se transforme numa conspiração comunista e que não seja paga a renda emergencial.

E viram eles tudo quanto tinha feito, e eis que matar os mais pobres, idosos e vulneráveis era muito fácil; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto.

E houve manifestações antifacistas com aglomeração pelas capitais e a gente não sabia se ficava triste ou regozijava-se. E foi domingo, o dia sétimo.