VOTO FEMININO PARECE DECIDIDO A IMPEDIR A REELEIÇÃO DE TRUMP

Alexandria Ocasio-Cortez -Deputada pelo Partido Democrata (foto Observador)

Por Kennedy Alencar

As taxas de mortalidade por covid-19 crescem em 29 dos 50 estados americanos. O democrata Joe Biden lidera nas pesquisas nacionais e na média dos estados decisivos para formar maioria no Colégio Eleitoral. Neste fim de julho, esses são dois grandes problemas para a campanha à reeleição do presidente Donald Trump, que assumiu tom mais realista na semana passada em relação à pandemia.

Mas o maior obstáculo à reeleição do republicano talvez seja a rejeição da maioria do eleitorado feminino.

Realizada entre 9 e 13 de julho, a pesquisa da Universidade de Quinnipiac mostra Biden com 52% contra 37% de Trump. No entanto, o democrata alcança 59% da preferência feminina. O republicano tem apenas 31%. Entre os homens, Biden e Trump estão empatados com 44% cada um.

A cruzada de Trump pela reabertura das escolas no outono parece ser um tiro no pé. Segundo o levantamento da Universidade de Quinnipiac, 69% das mulheres desaprovam a forma como Trump lida com a questão. Somente 23% apoiam a pressão do presidente para a volta às aulas. No eleitorado masculino, a conduta do republicano nesse assunto é desaprovada por 52% e aprovada por 36%.

Leia matérica completa: AQUI