PRIVATIZAÇÕES SILENCIOSAS

Equipe de Paulo Guedes tem conseguido resultado por meio de privatizações silenciosas,
sem passar pelo Congresso.

O governo de Jair Bolsonaro conseguiu arrecadar R$ 227 bilhões com privatizações silenciosas, sem grande debate público ou por meio de discussões com o Congresso. A equipe do presidente atingiu a marca com a venda de subsidiárias de estatais e de ações detidas pela União e suas empresas. Foram levantados R$ 110,1 bilhões em 2019, no primeiro ano de gestão. Mais R$ 59,6 bilhões em 2020 e outros R$ 57,6 bilhões neste an, apontam dados obtidos pelo site Poder 360

O recurso arrecadado com essas privatizações –que não dependem da aprovação do Congresso– é utilizado para reduzir a dívida pública, atualmente em R$ 5,5 trilhões. A maior desestatização veio da venda da TAG: R$ 33,5 bilhões. A subsidiária da petrolífera atua no segmento de transporte e armazenagem de gás natural.

Além da venda direta de subsidiárias, outra estratégia da equipe econômica foi se desfazer de ações detidas pelo Banco do Brasil, pelo BNDESPar e pela CaixaPar –esta última será fechada em breve depois da alienação de todos os ativos. A União se desfez de R$ 31,5 bilhões de ações da Petrobras detida por esses bancos. Foi a 2ª maior operação do governo. Em seguida, vem a venda de ações da mineradora Vale.

Informawções completas no Poder360