FILME “NÃO OLHE PARA CIMA” MERECE SER VISTO

Além de Jennifer Lawrence e Leonardo DiCaprio, a comédia sobre o fim do mundo conta com Meryl Streep, Jonah Hill, Cate Blanchett e Timothée Chalamet. Foto: Reprodução

Cerca de duas semanas depois de sua estreia nos cinemas, Não Olhe para Cima chegou à Netflix na véspera do Natal. Dirigido por Adam McKay (A Grande Aposta e Vice), a comédia traz Jennifer Lawrence e Leonardo DiCaprio na pele de dois astrônomos que acidentalmente descobrem que um cometa orbitando dentro do sistema solar está em rota de colisão com a Terra. Eles embarcam, então, em uma catastrófica turnê midiática para alertar a humanidade.

Sucesso absoluto no serviço de streaming, o filme também vem rendendo muitos comentários nas redes sociais por retratar os dias de hoje de uma forma satírica e, ao mesmo tempo, assustadoramente realista. Inclusive, as cenas pós-créditos são desses momentos que nos fazem rir de nervoso. É isso mesmo: o longa tem não só uma, como duas passagens extras.

Pouco antes do desfecho trágico, a presidente americana Janie Orlean (Meryl Streep) diz que vai ao banheiro rapidinho e acaba abandonando a Casa Branca para embarcar em uma nave espacial secreta que pertence ao magnata da tecnologia, Peter Isherwell (Mark Rylance). Nela estão reunidas 2 mil pessoas que, majoritariamente brancas e ricas, partem em busca de outro planeta para colonizar.

Ambientada mais de 20 mil anos após o cometa destruir a Terra, a primeira cena pós-créditos acompanha a tripulação chegando ao seu destino – um local inexplorado, de natureza exuberante e que se assemelha muito ao jardim do Éden. Todos os humanos acordam de uma espécie de coma induzido, descem da aeronave nus e ficam maravilhados com sua nova casa.

Entre eles está a personagem de Meryl Streep, com óculos e cabelos impecáveis. Depois de comemorar as poucas mortes que tiveram durante a missão, ela se encanta com uma nova espécie de animal encontrada no planeta e, ao se aproximar, é brutalmente devorada por ele.

A segunda cena pós-créditos mostra como ficou a Casa Branca logo após a colisão do cometa: são montanhas de destroços cobertas de cinzas e poeira, com pequenos focos de incêndio por toda parte. De repente, uma pedra sai do lugar para revelar ninguém menos que Jason Orlean (Jonah Hill), o filho da presidente dos EUA. Chamuscado e visivelmente desnorteado, ele consegue escapar dos escombros.

O primeiro detalhe tragicômico é o fato de Jason, mesmo com a explosão, ainda estar segurando sua bolsa de marca e seu celular. O segundo detalhe é que o rapaz logo começa a gritar por sua mãe, que obviamente não se encontra naquela cratera. O terceiro – e talvez mais curioso – detalhe é que, sem achar ninguém ao seu redor, ele decide fazer uma transmissão ao vivo. O quão irônico é ver que as redes sociais sobreviveram ao apocalipse financiado por elas mesmas?Não Olhe para Cima: Adam McKay, diretor do filme, revela quem do elenco é o mais engraçado; descubra

“E aí, galera?”, ele diz olhando para o celular. “E sou o último homem na Terra. Tá tudo fodido. Deem like e se inscrevam. Tô na área”, completa, com uma expressão de pânico no rosto. Afinal, a presidente Orlean se esqueceu completamente do próprio filho, que ficou à sua espera na sala de controle onde acompanhavam a última tentativa de derrotar o cometa. Ela só se deu conta disso no meio de sua fuga, mas não pareceu se importar muito.

Mais uma vez, Adam McKay nos mostra de maneira bastante crítica que, para os capitalistas, fascistas e negacionistas, não há nada acima de seus interesses pessoais. Nem seus colegas milionários nem sua própria família valem o sacrifício. Então saiba, Jason, que sua mãe não vai voltar e que a culpa é de um Bronteroc.

Disponível no catálogo da Netflix, Não Olhe para Cima conta ainda com Cate BlanchettTimothée ChalametAriana GrandeTyler PerryRon Perlman e Kid Cudi.

Do site Adoro Cinema

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *