AULA DE HUMANIDADE COM OS ZOÉS

Tawy Zoé trazendo o pai Wahu Zoé para a primeira vacina contra a covid-19 – @erikjenningssimoes/Reprodução

Por Cristina Serra/Folha

Imagem que vem da floresta amazônica é um raio de luz para o Brasil atual

Vem da floresta amazônica uma imagem que é um raio de luz neste momento em que o presidente volta a atacar as vacinas e, de forma especialmente cruel e criminosa, tenta sabotar a imunização de crianças.

Uma fotografia que circula intensamente nas redes sociais mostra o jovem indígena Tawy Zoé levando o pai, Wahu Zoé, nas costas, para tomar a vacina contra a Covid. O idoso não enxerga bem e tem dificuldades de locomoção. Como os nomes indicam, eles são da etnia zoé, que vive nas matas do noroeste do Pará, perto da fronteira com o Suriname.

O autor da foto é o neurocirurgião Erik Jennings, que há quase 20 anos trabalha na assistência de saúde aos zoés. A foto foi feita quase um ano atrás, quando começou a vacinação. Jennings conta que decidiu divulgá-la agora, em seu perfil no Instagram, para incentivar a vacinação num momento em que o mundo enfrenta mais uma onda de contágio.

O médico conta ainda que o rapaz carregou o pai durante seis horas de caminhada até o posto de saúde e mais seis horas na volta à aldeia. É importante esclarecer que o esquema de vacinação dos zoés foi definido pelos próprios indígenas. “Os zoés decidiram se isolar voluntariamente. Montaram um sistema entre eles para não usar as mesmas trilhas entre as aldeias e só vão ao posto para tomar a vacina ou em caso de extrema necessidade”, me explicou Jennings.

Marcos Colón, doutor em estudos culturais e profundo conhecedor da assistência aos zoés, destaca a importância de “uma estratégia de saúde que não agride a cultura nem o modo de vida dos indígenas”. O resultado é que não há um único registro de Covid entre as 325 pessoas da etnia.

A foto do jovem zoé carregando seu pai nos dá uma aula de humanidade, de ação coletiva de sobrevivência, de respeito aos mais vulneráveis e de amor entre pais e filhos. Essa é uma agenda de vida, poderosa, bela e indestrutível. Contra ela não há agenda da morte que prospere.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *