NÃO SÓ OMO LAVA MAIS BRANCO

O que repugno no discurso de Fernández é essa empáfia de achar que descender de europeu é prova de requinte humano. Na foto, o primeiro ministro espanhol, Pedro Sánchez, e o presidente argentino, Alberto Fernández. (Casa Rosada)

Por Frei Betto

Também o diversionismo ideológico. Alberto Fernández, presidente da Argentina, declarou em diálogo com Pedro Sánchez, premiê da Espanha: “os mexicanos saíram dos índios; os brasileiros saíram da selva; mas nós, argentinos, chegamos dos barcos – barcos que vinham da Europa”.

Há brasileiros que se sentiram ofendidos. Não é o meu caso. Fernández tem razão, viemos da selva e da senzala. Foi o que constatou o Projeto Genoma 2000 ao pesquisar o DNA predominante dos brasileiros. Sinto-me honrado ao saber que descendo de duas etnias oprimidas por nossos colonizadores. E altamente civilizadas.

Continue Lendo

A SIMPLICIDADE DO POETA PARAIBANO

Há 94 anos, em 16 de junho de 1927, nascia o dramaturgo, romancista, ensaísta e poeta paraibano Ariano Suassuna.

Do Pensar a História

Expoente da literatura nordestina, Ariano Suassuna é considerado um dos maiores dramaturgos brasileiros de todos os tempos. Sua obra tem como marca a valorização da cultura popular, evocando o cotidiano das massas e exaltando o sertanejo comum, ao mesmo tempo em que satiriza as classes altas e os poderosos e denuncia a injustiça social.

Ariano é autor de alguns dos textos mais populares da história do teatro brasileiro, nomeadamente o “Auto da Compadecida” — comédia dramática combinando elementos da literatura de cordel e da tradição barroca que o projetou nacionalmente na década de cinquenta. Doutor “Honoris Causa” por diversas universidades brasileiras, Ariano teve suas obras traduzidas para vários idiomas e foi eleito em 1990 para para a cadeira de número 32 da Academia Brasileira de Letras.

Continue Lendo

O MUNDO NÃO PODE SER DOMINADO PELA TRISTEZA

Praça da Estação, em Franca (SP) com o coreto e a pequena escultura do Spinaro: um menino sentado, com o pé em cima do joelho da outra perna, retirando espinhos da sola do pé. Imagem em bronze copiada de obra da Roma Antiga (Márcio Maniglia Machado)

Às vezes, Deus nos manda anjos disfarçados para nos tirar da tristeza que submerge em nossas mentes e corações, nos impedindo de ver as coisas boas da vida e das pessoas.

Por Lev Chaim*/ Dom Total

Depois de meses de confronto com um mundo agressivo, quase incompreensível, com a pandemia de coronavírus por todo o planeta, às vezes, fica difícil encontrar o fio da meada que o leve de volta a uma alegria saudável. Eu já fui vacinado duas vezes, mas grande parte do mundo ainda vive o pesadelo desse vírus fatídico, caso não se tome precauções necessárias: vacinar, distância social, máscara e ouvir com cuidado os especialistas. 

Na Holanda, a vacinação vai de vento em polpa, mas esses avisos são constantes na boca dos dirigentes do país e na televisão, a fim de conscientizar o povo da necessidade dos tempos atuais e não menosprezar os perigos da pandemia.

Continue Lendo

CHICO BUARQUE ALERTA: “ESTÃO PREPARANDO UM GOLPE”

(Foto: Mídia NINJA

Do Brasil 247

O cantor e compositor Chico Buarque de Hollanda concedeu na tarde desta quinta-feira (10), entrevista às jornalistas Regina Zappa e Hildegard Angel, na TV 247.

Um dos maiores artistas da história do Brasil, Chico Buarque relata sua convivência com a estilista Zuzu Angel, que foi morta pela Ditadura Militar após cobrar investigação e punição dos autores do assassinato de seu filho Stuart Angel Jones, pelos militares.

Continue Lendo

PELA GRAÇA DE DEUS

Por MARILENA CHAUI*

Desde a Idade Média até a Revolução Francesa, um homem se tornava rei por meio de uma cerimônia religiosa na qual era ungido e consagrado pelo papa. A cerimônia possuía quatro funções principais: em primeiro lugar, afirmar que rei é escolhido por uma graça divina, sendo rei pela graça de Deus, devendo representa-lo na Terra (ou seja, não representa os súditos, mas Deus); em segundo, que o rei é divinizado, passando a ter, além de seu corpo humano mortal, um corpo místico imortal, seu corpo político; em terceiro, que o rei é Pai da Justiça, isto é, sua vontade é lei (ou como diz o adágio: o que apraz ao rei tem força de lei); em quarto, que é Marido da Terra, isto é, o reino é seu patrimônio pessoal para fazer dele e nele o que quiser.

No dia 6 de janeiro de 2019 (ou seja, no Dia de Reis do calendário cristão), na Igreja Universal do Reino de Deus, o pastor Edir Macedo ungiu e consagrou o recém-empossado presidente da república, Jair Messias Bolsonaro, declarando que este foi escolhido por Deus para governar o Brasil. 

Continue Lendo