PASSAPORTE DA VACINA É PRIMEIRO ATO PRA CONTROLE DA PANDEMIA, ALERTA INFECTOLOGISTA

“Temos que instaurar o mínimo de medidas não para impedir a entrada da variante no Brasil, mas para controlar a entrada de não vacinados”, defende Gonzalo Vecina

Rede Brasil Atual

Enquanto o governo Bolsonaro diz que ainda avalia se exigirá a medida, Gonzalo Vecina explica que o Brasil só sairá da crise sanitária diminuindo o número de suscetíveis à covid-19 dentro do país. “E nesse espaço se situam os negacionistas da vacina”, aponta

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou à imprensa, nesta terça-feira (7), que o governo federal ainda avalia se vai seguir a orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de exigir o chamado “passaporte da vacina” para a entrada de viajantes no Brasil. Ontem (6), o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de 48 horas para que o governo se manifeste a respeito da exigência do comprovante de imunização e também sobre a quarentena obrigatória para estrangeiros. 

Continue Lendo

NÃO VACINADOS SÃO 80% DOS MORTOS E INTERNADOS POR COVID-19 NO BRASIL

Proporção de mortos por covid-19 é maior entre não vacinados / Imagem: BRUNO KELLY/REUTERS

Do UOL

Oito em cada dez pessoas que morreram de covid-19 no Brasil não receberam nenhuma dose da vacina, revela levantamento feito a pedido do UOL pela Info Tracker, plataforma de dados da USP (Universidade de São Paulo) e da Unesp (Universidade Estadual Paulista). Desde março, quando a segunda dose do imunizante passou a ser aplicada entre os brasileiros, as mortes pela doença despencaram 94%

Entre 1º março e 15 de novembro deste ano, 306.050 pessoas morreram de covid no Brasil. Em 79,7% dos casos (243 mil), as vítimas não haviam tomado nenhuma dose da vacina. O número despenca para 32 mil (10,7%) entre aqueles que morreram após completar o ciclo vacinal e para 29 mil (9,7%) entre os que tomaram apenas uma dose.

Continue Lendo

O EX-JUIZ MORO CANDIDATO – CHEGA DE DESGRAÇA

Por Leonardo Boff

Vivemos num regime militarizado e de exceção, num tempo de pós-democracia. Temos que dar a volta por cima, não considerar a atual situação como uma tragédia sem remédio

Como se não bastasse o horror da pandemia do Covid-19 que vitimou mais de 615 mil pessoas e a crise generalizada em todos os níveis de nosso país, temos que assistir agora ao lançamento da candidatura à presidência nada menos do que do ex-juiz Sérgio Moro, declarado parcial pelo STF.

Ele representa a estirpe direitista do Capitão que trouxe a maior desgraça e vergonha ao nosso país, por sua criminosa incompetência no trato da pandemia, por lhe faltar qualquer indício de um projeto nacional, por estabelecer a mentira como política de Estado, por absoluta incapacidade de governar e por claros sinais de desvio comportamental. Ele mente tão perfeitamente que parece verdade, a mentira da qual é ciente.

Continue Lendo

“ELE” QUERIA O BRASIL COMO ERA A 50 ANOS ATRÁS, COM FOME. CONSEGUIU.

“O pão de cada dia quem me dá é o lixo. Todo dia, meus filhos e eu vamos para o lixo para comer. Quando o caminhão chega, a gente tem que ser muito ligeira para pegar.” 
A declaração é de uma mulher que disputava restos de alimentos em um caminhão de lixo em Fortaleza – cena que viralizou pelas redes, tornando-se representativa deste momento do país. 
Não foi a única. Noutro caso, um caminhão que transportava restos de carne e ossos era disputado por famílias no Rio de Janeiro. O motorista afirmou ao jornal Extra que, antes, as pessoas buscavam os ossos para os cachorros, mas hoje pedem para si. 

Continue Lendo