COMIDA DE VERDADE: NUTRINDO AS PESSOAS E A AGRICULTURA FAMILIAR

Alimentar-se com produtos da agricultura familiar e cozinhar sua própria refeição é um ato político em prol dos pequenos produtores, do meio ambiente e da nossa saúde

Por Caroline Nascimento Pereira

“Voltar a cozinhar é um ato político”. Essa frase poderia sintetizar grande parte das discussões do professor, escritor e ativista Michael Pollan, que possui uma voz ressonante no ativismo político alimentar para além das salas de aula das universidades de Berkeley e Harvard, onde leciona. A defesa do alimento “de verdade” e o retorno das pessoas à cozinha para o preparo de suas refeições é sua principal bandeira. E ele está completamente certo.

Continue Lendo

QUEREM SUFOCAR A AGRICULTURA FAMILIAR E OS PEQUENOS PRODUTORES

ENCURRALADOS. O PEQUENO AGRICULTOR PERDE RENDA E VIRA PRESA DO GRANDE. FOTO ISTOCKPHOTO

Por Carlos Drummond

Bolsonaro age para sufocar agricultura familiar e pequenos produtores


O País caminha agora, sob o comando do Palácio do Planalto e da bancada ruralista, para se transformar em uma imensa fazenda de exportação

Cada vez mais desindustrializado, o Brasil está também à beira de um avanço sem precedentes da grande propriedade rural e da agricultura voltada para a exportação à custa do esmagamento da pequena propriedade, da agricultura familiar destinada à produção de alimentos para o mercado interno, da reforma agrária e dos movimentos dos sem-terra, tudo acompanhado de ameaças reais ao meio ambiente.

O pacote de maldades está embalado em grande parte na Medida Provisória 910, da regularização fundiária, assinada na terça-feira 10 por Jair Bolsonaro, e um conjunto de leis e decretos editados desde o impeachment de Dilma Rousseff em 2016.

Continue Lendo

DIA DO TRABALHADOR RURAL: COMO O GOVERNO BOLSONARO IMPACTA A VIDA NO CAMPO

Postado por Blog do Valentin

Alinhado ao agronegócio, capitão reformado promove uma avalanche de medidas que precarizam o trabalho dos camponeses

Do Brasil de Fato

O Dia do Trabalhador Rural é comemorado no Brasil em 25 de julho, com base no Decreto-Lei nº 4.338, de 1º de Maio de 1964. Em 2019, as organizações e entidades ligadas ao tema aproveitam a data para chamar a atenção para os retrocessos promovidos pelo governo Jair Bolsonaro (PSL). Nos primeiros sete meses de mandato, o presidente tem demonstrado alinhamento com setores do agronegócio, propondo medidas que ameaçam de diferentes formas a vida de famílias camponesas.

Principal bandeira econômica da gestão Bolsonaro, a reforma da Previdência é uma das maiores preocupações dos trabalhadores rurais. No último dia 12 de julho, ela foi aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados.

Continue Lendo

BRASILEIROS NÃO SABEM QUAIS AGROTÓXICOS ESTÃO NA ÁGUA QUE CONSOMEM

Postado por Blog do Valentin O sistema nacional de monitoramento de água potável detecta apenas 27 dos 306 agrotóxicos registrados no Brasil

Por Nadine Nascimento / Brasil de Fato

A produção agrícola responde por nada menos do que 70% do consumo mundial de água. Mas, ao mesmo tempo que depende desse recurso vital, a atividade também contribui para sua degradação. A poluição hídrica causada por práticas agrícolas insustentáveis, marcadas pelo abuso de​ agrotóxicos que escoam para rios, lagos e reservas subterrâneas, é um problema crescente em todo o mundo.

O Brasil, uma potência em agricultura industrial, é um dos maiores consumidores de agrotóxicos no mundo. Só em 2017, cerca de 540 mil toneladas de ingredientes ativos desses produtos foram consumidas.

Hoje (22) é Dia Mundial da Água. Água potável segura é um direito humano, o que inclui o direito de as pessoas saberem o que tem na água que estão bebendo.

Continue Lendo

ATÉ 2050, SE NÃO HOUVER MUDANÇAS, O CAPITALISMO MATARÁ PELA FOME A HUMANIDADE.

Postado por Blog do Valentin

Especialistas como Christopher Wright e Daniel Nyberg alertam que o capitalismo é insustentável em sua forma atual, pois a busca incessante pelo crescimento causa estragos no planeta e ameaça a saúde humana e ambiental.

A reportagem é publicada por TICbeat, 26-02-2019. A tradução é do Cepat.

capitalismo gerou massiva riqueza para alguns, mas devastou o planeta e não conseguiu melhorar o bem-estar humano em escala. Como exemplo, vários dados reunidos pela revista Forbes: no plano ambiental, as espécies se extinguem a uma taxa 1.000 vezes mais rápida que a taxa natural nos 65 milhões de anos anteriores, de acordo com informações da Universidade de Harvard. Desde do ano 2000, perdemos 6 milhões de hectares de floresta primária a cada ano – cortamos, em cada exercício, 190 vezes Nova York na superfície da floresta.

Continue Lendo

AS SEQUELAS DOS AGROTÓXICOS PARA TRABALHADORES RURAIS

Postado por Valentin FerreiraApós chegada de agrotóxicos, zonas rurais registram aumento de casos de câncer, bebês com má-formação e puberdade precoce. Nova lei pode relaxar análise sobre impacto de agroquímicos na saúde.

Estudo constatou que casos de más-formações congênitas têm relação com a intensa exposição aos agrotóxicos

Para entender o aparecimento de doenças até então desconhecidas na pequena comunidade de Tomé, região da Chapada do Apodi, Ceará, os moradores pediram ajuda da ciência. A desconfiança aumentou depois do nascimento de bebês com malformação e de sinais da puberdade em crianças de um ano de idade.

Com 2.500 habitantes, a maioria das famílias em Tomé trabalha em fazendas que se instalaram na região a partir dos anos 2000, estimuladas por projetos de irrigação. Com os extensos cultivos de melão, melancia e banana, que também seguem para a Europa, chegaram os agrotóxicos – pulverizados por aviões e tratores.

“Os achados são alarmantes”, afirma Ada Pontes Aguiar, médica e pesquisadora da Universidade Federal do Ceará (UFC). “No nosso estudo, constatamos que os casos de malformações congênitas e puberdade precoce têm relação com a intensa exposição dessas crianças e suas famílias aos agrotóxicos na região”.

Continue Lendo