ENQUANTO RIO PRIVATIZA, POR QUE PARIS, BERLIM E OUTRAS 265 CIDADES REESTATIZARAM SANEAMENTO

Por Julia Dias Carneiro /BBC BrasilCano de esgoto                                                                                         BLUBERRIES/GET IMAGES
Serviços inflacionados, ineficientes e com investimentos insuficientes são motivos para a reestatização

Enquanto iniciativas para privatizar sistemas de saneamento avançam no Brasil, um estudo indica que esforços para fazer exatamente o inverso – devolver a gestão do tratamento e fornecimento de água às mãos públicas – continua a ser uma tendência global crescente.

De acordo com um mapeamento feito por onze organizações majoritariamente europeias, da virada do milênio para cá foram registrados 267 casos de “remunicipalização”, ou reestatização, de sistemas de água e esgoto. No ano 2000, de acordo com o estudo, só se conheciam três casos.

Continue Lendo