“BELEZA OCULTA”: UM FILME QUE FAZ PENSAR. E SE EMOCIONAR

Will Smith e Helen Mirren numa das cenas do filme, que tem no elenco: Edward NortonKeira KnightleyMichael PeñaNaomie HarrisJacob LatimoreKate Winslet.

O filme conta a historia de Howard, personagem do Will Smith que entra em depressão após a morte de sua filha.

Howard é dono de uma agencia de publicidade junto com mais três sócios, Claire (Kate Winslet), Simon (Michael Peña) e Whit (Edward Norton).

Foram dois anos difíceis, Howard se afasta de agencia e de seus amigos, não vê mais sentido na vida, nada mais tem importância, existe uma falta de iniciativa, está apático e imerso no vazio depressivo. (Fonte) Abaixo, o Trailer.

Continue Lendo

O QUE ACONTECE NO CÉREBRO DE UMA CRIANÇA QUANDO ELA BRINCA COM SEUS PAIS

Brincar com os filhos influi favoravelmente na ativação de diferentes substâncias nos pais, assim como nas crianças, porque há liberação de endorfinas.DAN BURTON / UNSPLASH

Os momentos lúdicos trazem grandes benefícios para os pequenos, transformando-se em disciplina obrigatória e ganhando maior importância nos primeiros anos de vida

Por Carolina García/ El País

Você se lembra de quando era criança e brincava com seus pais? Certamente sim. Segundo especialistas, algumas das lembranças mais intensas que os adultos têm são esses momentos de brincadeiras que compartilharam na infância com seus pais. O médico Manuel Antonio Fernández, mais conhecido na Espanha como El Neuropediatra, destaca que “o tempo de recreio compartilhado entre pais e filhos é o mais bem aproveitado por ambos, tanto do ponto de vista emocional como do puramente neurológico para os pequenos”, acrescentando: “Assim, quanto mais brincam, melhor é, porque isso estimula todos os sentidos e capacidades do cérebro infantil, tanto as áreas motoras como as sensoriais e cognitivas”.

Continue Lendo

MARIDO ESCREVE LIVRO PARA MULHER QUE PERDEU A MEMÓRIA APÓS O PARTO

‘Me mata não me lembrar do nosso casamento’, diz Camre Curto – Foto Steve Curto

Por BBC Brasil

Camre Curto perdeu a memória ao dar à luz. Não sabia quem o marido era, tampouco que havia acabado de ter um filho.

Uma lesão cerebral havia apagado todas as suas lembranças – assim como a capacidade de formar novas memórias.

Mas, apesar de não saber quem Steve Curto era, ela sabia que o amava.

E o inspirou a escrever o livro But I know I love you (“Mas eu sei que te amo”, em tradução livre), para ajudar a mulher a relembrar todos os dias os capítulos mais importantes da sua vida.

Continue Lendo

DEUS SEGUNDO SPINOZA

‘Minha casa são as montanhas, os bosques, os rios, os lagos, as praias, onde vivo e expresso Amor por você’ (Junior Moran / Unsplash)

Por Frei Betto

Pare de ter medo de mim! Eu não o julgo, nem o critico, nem me irrito, nem o incomodo, nem o castigo. Eu sou puro Amor

Você sabia que quando Einstein dava conferências em várias universidades dos EUA, a pergunta recorrente que os alunos faziam era:

– Você acredita em Deus?

E ele sempre respondia:

– Eu acredito no Deus de Spinoza.

Quem não leu Spinoza não entendia a resposta.  

Baruch De Spinoza foi um filósofo holandês considerado um dos três grandes racionalistas do século da filosofia, junto com o francês Descartes.

Este é o Deus ou a natureza de Spinoza:

Deus teria dito:

Continue Lendo

VÍDEO COM TAIGUARA: TEU SONHO NÃO ACABOU

TAIGUARA: “TEU SONHO NÃO ACABOU” – Sempre é bom reviver sua mensagem

Do YouTube/Band

“Só feche o seu livro quem já aprendeu

Só peça outro amor quem já deu o seu

Quem não soube a sombra, não sabe a luz

Vem não perde o amor de quem te conduz “

Terceira estrofe da composição de Taiguara, Teu sonho não acabou, que foi lançada em 1972. (abaixo a letra completa e um pouco de sua história)

Continue Lendo

IGREJAS FUNDAMENTALISTAS E OS CHARLATÕES DA FÉ

Se Deus é amor e este lança fora todo medo, a pregação do terror não pode fazer parte do anúncio cristão (Unsplash/ Robert Bye)

Por Fabrício Veliq* “A qual Deus servimos e anunciamos?”

Embora muitas pessoas em nosso país se digam cristãs, vê-se que várias servem a um deus que não é quem Jesus chamava Pai. Isso é perceptível em suas atitudes, modos de vida e falas sobre ele. Comumente se ouve sobre uma imagem divina punidora dos maus e recompensadora dos bons, que odeia certas manifestações culturais, artísticas, litúrgicas e religiosas. Trata-se de um deus que demanda obediência cega a um livro milenar e que condenaria quem não o seguisse – condenação parcelada em diversas prestações, mas cujo débito final é cobrado no pós-vida. A desobediência àquilo que “Deus escreveu em seu livro” levaria a negócios mal sucedidos, falta de prosperidade, de paz, de alegria etc. como sinal da condenação divina. Após sua morte, o desobediente ainda seria condenado à danação eterna, à câmara de tortura onde será atormentado por toda a eternidade.

Continue Lendo