ANTES QUE SEJA TARDE

Por Fernando Brito

Ex-ministro dá nome aos bois: decretos da armas preparam ‘guerra civil’

O fato de ter sido ministro da Defesa e de Segurança Pública dá peso muito forte à carta aberta enviada por Raul Jugmann ao Supremo Tribunal Federal dizendo, afinal, o que é óbvio: que a ampliação, nas quantidades e nos calibres autorizados por Jair Bolsonaro tornam “inafastável a constatação de que o armamento da cidadania para “a defesa da liberdade” evoca o terrível flagelo da guerra civil, e do massacre de brasileiros por brasileiros, pois não se vislumbra outra motivação ou propósito para tão nefasto projeto”.

Bolsonaro está criando, nas barbas do Legislativo, do Judiciário e do próprio Exército Brasileiro, o núcleo essencial de milícias armadas, travestindo de “caçador”, colecionador e atirador esportivo os que serão os donos de verdadeiros paióis de armas e munições de grosso calibre.

Continue Lendo

POPULAÇÃO É “ENGANADA” AO APOIAR FLEXIBILIZAÇÃO DA POSSE DE ARMAS, DIZ CORONEL DA RESERVA DA PM

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quer armar a população — e está conseguindo.
A Sputnik Brasil ouviu um especialista para discutir os impactos de ter uma população
com maior acesso à armas de fogo.

Do Sputinik News

Bolsonaro buscou ampliar sua política armamentista com ao menos sete decretos, um projeto de lei e duas portarias, indica reportagem do Nexo Jornal. Quatro destes decretos terminaram derrubados. Ainda assim, o acesso às armas foi ampliado no país. Armas que eram de uso restrito, como pistolas 9mm, .40 e .45, agora podem ser compradas pela população e o limite de armas e munições que podem ser compradas por atiradores e caçadores foi ampliada. 

O presidente da República também já revogou portarias do Comando Logístico do Exército que buscavam fiscalizar e controlar a venda de armas e munições. O Ministério Público Federal abriu investigações sobre o episódio. 

Continue Lendo

EM 6 MESES, GOVERNO BOLSONARO EMITE 59 MIL AUTORIZAÇÕES DE POSSE DE ARMA

Bolsonaro ensinando menina a imitar arma de fogo

Por Jornal GGN

 Em apenas seis meses, a Polícia Federal concedeu a maior quantidade de autorizações de posse de arma da história. Foram 58.997 novas permissões, quase o triplo do registrado em 2019 (19.162).

O armamento da população coincide com as medidas de flexibilização e incentivo do governo Bolsonaro, apontou o Painel da Folha desta sexta (26).

Em reunião ministerial gravada no final de abril, e divulgada pelo Supremo Tribunal Federal, o presidente da República diz expressamente que o governo é armamentista e que ele quer ver “o povo armado” para reagir às ameaças contra a liberdade. “O povo armado jamais será escravizado.”

Continue Lendo