PRODUTOS DA ECONOMIA SOLIDÁRIA EM SHOPPING CENTER

Postado por Valentin Ferreira

Por Mônica Ribeiro (*)

Não é de hoje que indico, aqui, algumas iniciativas que hackeiam o sistema. A mais simbólica delas, pra mim ao menos, é a instalação de lojas e quiosques que comercializam produtos da economia solidária no coração dos maiores centros de consumo: os shopping centers.

Hoje, trago mais uma iniciativa como essas, desta vez em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. O Partage Shopping Betim inaugurou, há poucos meses, a Loja da Economia Solidária, que comercializa produtos desenvolvidos por artesãos cadastrados no Fórum de Economia Solidária da Prefeitura.

Onze marcas estão presentes na nova loja, com exposição e venda de produtos nas áreas de acessórios, vestuário, cosméticos, utensílios para casa, decoração, pintura em tecidos e alimentos não perecíveis: Arte Cia., Arte Primer, Bag Work, Garagem das Artes, Mãos que Criam, Mimos e Cores, Mãos de Fada, Ponto Costura, Ponto a ponto, Pedraria Variart SmartFriends.

Continue Lendo

O MUNDO DA ECONOMIA SOLIDÁRIA

Postado por Valentin Ferreira

Nas mãos e linhas que vão tecendo o casaco, as meias, o cachecol. Nos cheiros de queijos, salames, linguiças, biscoitos, cucas e pães que aguçam o paladar. Nas frutas diversas e nas bancas de vinhos, cervejas e cachaças artesanais. O mundo da economia popular solidária se encontrou em Santa Maria (RS) para a festa justa e de cooperativismo, de 13 a 15 de julho.

Com informações de Irmã Osnilda Lima com a colaboração de Henrique Alonso – Rede de Comunicadores/as da Cáritas Brasileira. A reportagem foi publicada porCNBB, 18-07-2018.

Uma programação intensa com rodas de conversas, debates, seminários e reuniões. Trata-se da 25ª Feira Internacional de Economia Solidária (Feicoop), do 3º Fórum de Economia Solidária e 3ª Feira Mundial de Economia Solidária. O evento reuniu representantes de diversos países. Os povos indígenas apresentaram sua cultura, sua arte. Os povos quilombolas e comunidades tradicionais também compartilharam seus saberes. Muitas pessoas circularam pelos corredores, conversaram, trocaram experiências, comercializaram e adquiriram produtos.

Continue Lendo