VÍDEO: DATENA ABANDONA O BARCO DO CAPITÃO

Do blog do Esmael Moraes

O jornalista José Luiz Datena, apresentador do Brasil Urgente, da Band, tomou duas decisões importantes nas últimas horas que poderão impactar sua vida, o destino do município de São Paulo e a a sorte do presidente Jair Bolsonaro.PUBLICIDADE

Datena chutou o pau da barraca ao vivo nesta sexta-feira, dia 22 de maio, após o ministro do STF Celso Mello autorizar o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril.

O motivo do rompimento seria a fala do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, que na reunião ministerial reclama com Bolsonaro dizendo que está com “problema de narrativa”. “Hoje de manhã, por exemplo, o pessoal da Band queria dinheiro. O ponto é o seguinte: vai ou não vai dar dinheiro pra Bandeirantes? Ah, não vai dar dinheiro pra Bandeirantes? Passei meia hora levando porrada, mas repliquei”.

Continue Lendo

O JUDICIÁRIO QUE NÃO QUEREMOS. Por Roberto Amaral

Postado por Valentin FerreiraO ex-ministro Roberto Amaral, didaticamente, descreve o tipo de Judiciário que [nós brasileiros] não queremos de jeito nenhum. Leia a íntegra.

O Judiciário que não queremos

Roberto Amaral*

Neste vasto mundo chamado ‘civilização ocidental’, os conceitos de democracia e democracia representativa aparecem imbricados, quando se colocam, como questões cruciais, a legitimidade do poder e da representação, ambas decorrentes da soberania popular (única fonte de poder democrático), que se expressa mediante o voto em eleições periódicas e universais. Isso está muito bem definido no parágrafo único do art. 1º da nossa lei maior: “Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos, ou diretamente, nos termos desta Constituição”.

Continue Lendo

NASSIF: DISCURSO DE ÓDIO MATOU A ABRIL

Postado por Valentin Ferreira

“O primeiro lance foi se valer do estilo jornalismo de esgoto para infundir medo e abrir portas. Ali mostrou seu talento de captador das tendências da mídia norte-americana, ao perceber – mais do que qualquer outro grupo brasileiro – o potencial do discurso do ódio, da criação de um inimigo para a classe média, que legitimasse todas as jogadas comerciais possíveis”, testemunha Nassif.

De acordo com Nassif, Veja se antecipou aos demais veículos na exploração desse mercado de esgoto. E ganhou um poder de influência absoluto.

“A capa da Veja, contra o desarmamento, foi um marco da inauguração do pior momento da história da mídia brasileira. Nos meses seguintes, o discurso de ódio foi introduzido por Tales Alvarenga, um ex-diretor da revista, de baixo calibre, mas que trabalhava diretamente com Roberto. Com a onda pegando, outros veículos seguiram o touro-guia e vários personagens se apressaram a atender a demanda por ódio criada.”

Continue Lendo

BISPOS MANIFESTAM PREOCUPAÇÃO COM PRIVATIZAÇÃO DA PETROBRAS, ELETROBRAS E DA ÁGUA

Postado por Valentin Ferreira

Na última reunião do Conselho Permanente da CNBB, realizada entre os dias 19 e 21 de junho, bispos de diversas regiões do país debateram a necessidade de defender a soberania dos bens do Brasil. O bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Ulrich Steiner, alertou que não se pode perder a soberania sobre os “bens que estão ligados à Eletrobras e à Petrobras: água, petróleo, gás e energia elétrica”.

O tema tem sido abordado na CNBB desde o ano passado. Durante a 52ª Assembleia do Conselho Episcopal Regional Nordeste 2 da CNBB, em setembro de 2017, os bispos de Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte posicionaram-se a respeito da privatização da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), que é vinculada à Eletrobras, estatal na lista de privatizações pelo Governo Federal.

Continue Lendo

O QUE DIZEM BOLSONARO, ALCKMIN E ALVARO SOBRE O MASSACRE NA ESCOLA DOS EUA?

Postado por Valentin Ferreira

Um garoto de 17 anos que sofrera bullying na escola, no Texas, pegou armas de seu pai e matou nove colegas e 1 professor da Santa Fe High School — um colégio de 1.400 alunos. Nos Estados Unidos é livre o porte de arma. O que disseram os presidenciáveis brasileiros Jair Bolsonaro (PSL), Geraldo Alckmin (PSDB) e Alvaro Dias (Podemos) que defendem a liberação de armamento de fogo para os cidadãos brasileiros?

Ao que consta, até agora, os presidenciáveis brasileiros nada disseram sobre a nova matança nas terras de Tio Sam. Aliás, os estadunidenses discutem a proibição do porte de arma justamente em virtude dos recorrentes massacres em escolas e universidades. Só para refrescar a memória de Alvaro, Bolsonaro e Alckmin: Sandy Hook, em Newtown, (26 assassinados em 2012), Marjory Stoneman Douglas, em Parkland (17 em fevereiro deste ano), e Columbine, em Littleton (13 em 1999).

A cidade Santa Fé, próxima de Houston, possui apenas 13 mil habitantes. É como se fosse um pequeno município rural brasileiro. Tomemos a título de comparação Porecatu, Norte do Paraná, que esta semana foi notícia aqui no Blog do Esmael.

O que dizem Bolsonaro, Alckmin e Alvaro sobre o … Continue Lendo

“ESTÃO LIQUIDANDO O BRASIL”, Diz Roberto Requião

Postado por Valentin Ferreira / 

O Senador Roberto Requião, sempre muito direto em suas falas, mais uma vez põe o dedo na ferida ao denunciar que estão “liquidando o Brasil”. Do Blog do Esmael

Requião: “Não combatem corrupção, apenas anestesiam a Nação!”

O senador Roberto Requião (MDB-PR), neste sábado (21), feriado de Tiradentes, desmistifica a prisão do ex-presidente Lula que supostamente seria para combater a corrupção. “Não combatem corrupção, apenas anestesiam a Nação!”, afirmou.

Requião observa que enquanto Lula está preso politicamente e os movimentos sociais estão acampados no entorno da Polícia Federal, em Curitiba, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, doa por R$ 16 bilhões o patrimônio da estatal que vale mais de R$ 200 bilhões.

“É o Brasil que estão liquidando!”, lamenta o parlamentar que preside a Frente Ampla em Defesa da Soberania Nacional.

“Lula preso, Aécio será imolado no altar a Mamom. Enquanto o estado social e a soberania do nosso Brasil são liquefeitos no interesse dos bancos e do capital financeiro. Não combatem corrupção, apenas anestesiam a Nação!”, tuitou Requião.

Continue Lendo