COMO O HUMOR INFLUENCIA A SAÚDE?

Quando estamos de bom humor, nos sentimos mais enérgicos, vivos e saudáveis. Por outro lado, quando estamos emocionalmente mal, também sentimos que algo está errado em nosso corpo. Por que isso acontece?

Passamos décadas imaginando se as doenças podem estar relacionadas às nossas emoções e sentimentos. No entanto, isso se tornou evidente recentemente, quando os pesquisadores dedicaram parte dos seus estudos para analisar como o humor influencia a saúde.

Sabe-se que a dor depende, em certa medida, da nossa percepção, bem como do nosso humor. Também existem doenças que, embora tenham uma base biológica, não são totalmente explicadas por esse meio. Por isso, muitos profissionais apontam para uma possível origem psicológica.

Continue Lendo

DEUS, DEVOLVA-NOS O RISO

Por Valentin Ferreira

Algumas pessoas andam tão carrancudas.

O uso excessivo do verde-amarelo nos últimos anos desbotou os vermelhos e amarelou e embruteceu os opacos.

Nas redes sociais, o mau humor, o ódio e as ofensas gratuitas exteriorizaram sentimentos reprimidos.

Na alta temporada das mentiras, do fígado engasgado, do olhar desconfiado, que tal recuperarmos um dos nossos valores genuínos: o riso.

Precisamos voltar a praticar a boa risada, mesmo em situações embaraçosas. Motivos não nos faltam.

Fizeram da política uma doença contagiante. Bobagem. Vai ser através do caminho da política que teremos que retomar nossa história na construção de uma sociedade justa, alegre, fraterna.

Que tal fazermos da má política, umas boas doses de motivos para rir. Acho que a mentira só pode ser desbancada pelo humor, pelo esculacho, pelo descrédito.

Continue Lendo

O HUMOR INDESTRUTÍVEL DOS BRASILEIROS

Postado por Valentin Ferreira

Ao contrário dos alemães, que complicam a vida e mergulham na angústia, brasileiros encontram no humor uma maneira de suportar realidades muitas vezes insuportáveis.

Por Philipp Lichterbeck / Deutsche Welle

Escrevi nesta coluna alguns textos muito críticos sobre a situação do Brasil. A maioria dos leitores concordava com a condenação. Mesmo assim, também sentia o desconforto com o fato de um julgamento tão severo sobre o país vir logo de um estrangeiro. E, com cada vez mais frequência, ouço a pergunta: não tem nada que você goste no Brasil, por que você vive aqui?

Por isso, hoje quero falar sobre uma das características mais adoráveis dos brasileiros: o humor indestrutível. Além da incrível musicalidade, ele é o que eu mais admiro. Tenho a impressão de que os brasileiros – se é que posso generalizar assim – têm uma grande facilidade de rir. De certa maneira, eles são a imagem antagônica ao clichê do alemão sério.

Continue Lendo

NÃO HÁ DEMOCRACIA SEM TESÃO, Por Gustavo Conde

Postado por Valentin Ferreira

Do Jornal GGN

Não sei se vocês percebem, mas o golpe aniquilou o bom senso e a capacidade de codificação básica de enunciados do brasileiro (o pouco que ele tinha). É devastador.

O primeiro sintoma é no comércio. Comerciantes, cabisbaixos, com medo, não entendem mais nada. Eles esqueceram de como lidar com clientes. Estão mais preocupados – com razão – com a própria sobrevivência. Você pergunta uma coisa, eles respondem outra.

Exemplo? Acabo de ligar para a imobiliária para comunicar um problema na casa em que moro. Digo que é preciso avisar o proprietário. A resposta: “desculpe, senhor, mas é preciso antes avisar o proprietário”.

É uma réplica do debate político. Muitas vezes, a pessoa discorda de você e diz exatamente o que você disse. É o efeito-Globo.

Continue Lendo