LAVA JATO: A REAÇÃO DO CANSAÇO, Por Jânio de Freitas

Postado por Blogdovalentin.

O fim da complacência com a Lava Jato ocorreu sob circunstâncias favoráveis

Por Jânio de Freitas / Folha

As quatro derrotas dos integrantes da Lava Jato, na última semana, oferecem uma percepção retardatária e bem-vinda. A força e a sequência das derrotas, apesar das pressões disseminadas pelo grupo, indicam o esgotamento da tibieza com que autoridades maiores se curvaram a tantos desmandos, à margem da ação legal contra a corrupção, daqueles juízes e procuradores associados. Alguns começam a ver as entranhas sob o papel corretivo da Lava Jato.

Se faltassem exemplos, o fundo financeiro idealizado por Deltan Dallagnol e seus coordenados exibiria, por si só, todo o descaso do grupo, e de cada componente, por seus limites funcionais e legais. Deslocar R$ 2,5 bilhões de multa aplicada à Petrobras, tornando-os um fundo sob influência do grupo da Lava Jato, constituiu uma pretensão tão audaciosa, que exigiu práticas bem conhecidas dos procuradores e juízes moralizadores.

Continue Lendo

MARCOS COIMBRA: “AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS FORAM FRAUDADAS”

Postado por Valentin Ferreira

Do Nocaute – O professor Marcos Coimbra, do Instituto Vox Populi, não tem dúvida de que as últimas eleições foram fraudadas. Coimbra participou, nesta sexta-feira, dia 14, do Seminário Mídias Sociais e Comunicação Digital, organizado em Belo Horizonte, pelo PT MG e pela Secretaria de Organização Nacional do Partido dos Trabalhadores. Também participaram do evento o ex-ministro Franklin Martins e o coletivo Mídia Ninja. Coimbra revela que a denúncia foi levada à presidente do STF, Rosa Weber.

A ministra, de acordo com o seu relato, não deu atenção ao caso. De acordo com interlocutores que apresentaram a denúncia, Weber não entendeu a dimensão da ameaça à democracia ou se omitiu, alegando que a grande preocupação do STE era com relação à confiabilidade nas urnas eletrônicas.

Continue Lendo

OS BOLSONAROS FAZEM PARTE DO “TUDO QUE ESTÁ AÍ”?

Postado por Valentin Ferreira

Político  e parlamentar por quase trinta anos, Bolsonaro foi eleito trasvestido do anti-político e sob a manto  do “contra tudo o que está aí”.

Pois bem. Foram somente algumas semanas para que órgãos do próprio governo revelasse  situações à moda antiga na relação do filho de Bolsonaro com assessor que movimentou grana em valores incompatíveis com seus rendimentos. Some-se os casos de Onyx, e Mourão., O primeiro em amores declarados com caixa dois e o segundo com licitação pouco licita.

A seguir reproduzo artigo de Tereza Cruvinel no Jornal do Brasil com mais detalhes sobre o “tudo que está aí” que inclui o jogo do “toma lá dá cá”

Mudar para continuar

Aos poucos começa a parecer que o “toma lá, dá cá”, renegado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, não será banido como ele prometeu, mas reciclado. Na linha “mudar para continuar”. Depois de ignorar os partidos na formação do ministério, ele admitiu, nas conversas que começou a ter com as siglas, que negociará com cargos do 2º e 3º escalões.

Continue Lendo