DIÁRIO DO BOLSO: ESSE LIRA EU TOCO

Por José Roberto Torero

Diário, o Arthur Lira, meu candidato à presidência da Câmara, é um cara muito experiente.

Por exemplo, ele já tem uma boa experiência com essa história de dinheiro na cueca.

É que em 2012, seu assessor parlamentar Jaymerson José Gomes foi detido pela Polícia Federal no Aeroporto de Congonhas com dinheiro escondido embaixo da roupa.

E, por causa disso, seis anos depois a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o Lira por lavagem de dinheiro e corrupção. Mas até agora não deu em nada. Isso mostra que ele também é experiente em enrolar a justiça, o que é muito importante.

Continue Lendo

MARCO DO SANEAMENTO É FALÁCIA E APROFUNDA SEGREGAÇÃO NO ACESSO, AFIRMA ESPECIALISTAS.

Proposta que abre espaço a privatização dos serviços de água e esgoto só depende de sanção de Bolsonaro para virar lei

Por Erick Gimenes /Brasil de Fato

O novo marco legal do saneamento básico, aprovado pelo Senado Federal na quarta-feira (24), não resolve os problemas que, de fato, existem no setor e ainda aprofunda a segregação social no acesso a água e ao esgoto, afirmam especialistas ouvidos pelo Brasil de Fato.

O projeto, que agora só depende de sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para virar lei, cria abertura para privatizações dos serviços prestados e extingue o modelo atual de contrato entre os municípios e as empresas estaduais de água e esgoto.

Continue Lendo

CÂMARA APROVA “SEGURO QUARENTENA” AGORA VAI SENADO

Do DCM

Aprovado na Câmara dos Deputados o “Seguro Quarentena” que segue agora para o Senado e depois ao Poder Executivo.

O QUE FOI APROVADO:

Benefícios do seguro quarentena – Renda Emergencial

VALORES

1. R$ 600 – individual
2. R$ 1200 – até dois membros da família
3. R$ 1200 – mulheres chefes de família com filhos menores de 18 anos

PERÍODO:

1. Três (3) meses, prorrogáveis por igual período

Continue Lendo

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER EMITE NOTA CONTRA O PL DO VENENO

Postado por Valentin Ferreira

A comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa o Projeto de Lei 6299/02, que trata do registro, fiscalização e controle dos agrotóxicos no país, aprovou há pouco o parecer do relator, deputado Luiz Nishimori (PR-PR), por 18 votos a favor e 9 contrários, que flexibiliza o uso de agrotóxicos no país.

Os deputados ainda votam os destaques, propostas de alteração ao texto-base, que ainda podem modificar trechos do PL. Após concluída a votação na comissão, o projeto ainda tem que ser apreciado pelo plenário da Câmara.

Em mais uma sessão tumultuada, parlamentares ambientalistas e ruralistas divergiram na apreciação da proposta. Sem sucesso, deputados da oposição tentaram adiar novamente a votação do relatório.

Continue Lendo