MARCHA DA INSENSATEZ

Por Fernando Brito

A passeata do capital, pela morte, com Bolsonaro

Não demorou nem dois dias.

Bastou que os médicos e os cientistas alertassem para a necessidade de aumentar o distanciamento social e de apelar, em alguns centros, ao lockdown para evitar um massacre maior e o capital, descaradamente, sai em marcha, com Jair Bolsonaro à frente, para imprensar o Judiciário para que não permita que governadores e prefeitos tomem medidas protetivas para a população.

Sob a batuta de Marco Polo de Mello Lopes, representante das siderúrgicas, foram dizer que, embora ninguém esteja os impedindo de funcionar, a queda da demanda está fazendo com que suas vendas e a produção caiam.

Continue Lendo

QUEM É O JUDICIÁRIO BRASILEIRO?

JUDICIALIZAÇÃO DA POLÍTICA E POLITIZAÇÃO DO JUDICIÁRIO A complexa relação entre Estado, Direito e formação social se acirra e se faz cada vez mais presente nos noticiários e nos ideais de país expressos pela sociedade. Como o Judiciário e a política têm se relacionado historicamente? De que maneira o sistema judiciário tem tratado cidadãos de classes sociais, gêneros e etnias distintas em nossa sociedade? Que rumos a situação pode tomar diante da crise das instituições? E quais as consequências, para a democracia, da judicialização da política e da politização do Judiciário? Essas e outras questões estarão em pauta ao longo do debate.

ALYSSON MASCARO Jurista e filósofo do direito, é professor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo e livre-docente em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela USP. Escreveu, dentre outros livros, Filosofia do Direito (Atlas, 2010) e Introdução ao estudo do Direito (Atlas, 2007). Publicou pela Boitempo Estado e forma política (2013) e Crise e golpe (2018).

Abaixo o vídeo, assista

Continue Lendo

LEILÃO DO PRÉ-SAL: UM “CARIMBAÇO”

Postado por Blog do Valentin

O governo esperava arrecadar 106,5 bilhões de reais com o leilão das áreas localizadas em águas profundas (“pré-sal”), situadas na Bacia de Santos. A venda foi ignorada pela maioria dos grandes grupos de petróleo mundiais. A Petrobras participou praticamente sozinha. Apenas dois dos quatro campos foram arrematados (Búzios e Itapu). As áreas de Sépia e Atapu ficaram sem interessados.

A falta de concorrência trouxe outra decepção para o governo de Jair Bolsonaro, que esperava recuperar as finanças públicas com a licitação. O percentual que as petrolíferas se comprometem a pagar ao Estado se mantiveram no lance mínimo estabelecido pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). (Texto: Carta Capital)

 

Continue Lendo

O CRISTIANISMO E O COMUNISMO PRIMITIVO

Postado por Blog do Valentin

Em artigo inédito, Augusto Buonicore analise as relações entre o cristianismo e o comunismo, trazendo reflexões Rosa Luxemburgo, Kautsky para mostrar como a luta dos trabalhadores e a religião se desenvolveram ao longo dos séculos até os dias atuais, e alerta: Tomemos cuidado com esses novos Messias que agora defendem os ricos, disseminam o ódio aos diferentes, a tortura, o armamento geral e até o genocídio.

Por Augusto C. Buonicore(*) /Fundação Maurício Grabois

“Hoje sois vós, com as vossas mentiras e ensinamentos, que sois pagãos, e somos nós quem traz aos pobres, aos explorados, as novas da fraternidade e da igualdade. Somos nós quem está a marchar para a conquista do mundo como fez aquele que outrora proclamou que é mais fácil a um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que a um rico entrar no reino do céu”. Rosa de Luxemburgo, revolucionária comunista alemã.

Continue Lendo

NO BRASIL PÓS-GOLPE, ERA DA “CONCILIAÇÃO DÁ LUGAR PARA ERA DA DEVASTAÇÃO

DPostado por blog do Valentin

“Não é possível que algo que nunca existiu (a democracia) esteja em perigo” (Vladimir Safatle). “O capital diz: era da conciliação acabou” (Ricardo Antunes). “País une conservadorismo moral e ultraliberalismo econômico” (Laura Carvalho)

Da Rede Brasil Atual

A crise política no Brasil mostra uma democracia comandada pelo capital, para poucos, ou que nunca existiu de uma perspectiva histórica e social? Uma economista (Laura Carvalho), um filósofo (Vladimir Safatle) e um sociólogo (Ricardo Antunes) analisaram as mazelas brasileiras, sob diversos pontos de vista, no primeiro seminário do encontro Democracia em Colapso?, promovido pela editora Boitempo e pelo Sesc São Paulo. O evento, que tem apoio da RBA, começou ontem (15) e vai até sexta-feira (18), na unidade Pinheiros, na zona oeste da capital. Confira aqui a programação.

Ao abrir a série, o diretor em exercício do Sesc, Luiz Deoclécio Massaro Galina, citou a obra Origens do Totalitarismo, de Hannah Arendt, para falar dos perigos causados pela desinformação. E a editora da Boitempo, Ivana Jinkings, falou do “período mais frágil (do Brasil) desde o período de exceção” e defendeu projetos “radicalmente democráticos” contra a barbárie.

Continue Lendo