NÃO HÁ BEM MAIS PRECIOSO QUE SEU TEMPO E O ENVOLVIMENTO PESSOAL EM AÇÕES SOLIDÁRIAS

Postado por Valentin Ferreira

O que quero e posso fazer?

Por Roberto Ravagnani / Carta Campinas.

Procuro sempre pensar em perguntas que nós cidadãos nos fazemos quando começa a pensar no novo ano que se inicia. São muitas: será que vou conseguir atingir meus objetivos; será que conseguirei minha promoção; será que vou conseguir um emprego; será que vou conseguir me dedicar ao estudo que desejo; será que …

São muitas certamente e a grande maioria das respostas só as teremos ao final dos próximos 12 meses e para muitos uma das perguntas que permeiam seu inicio de ano é: será que conseguirei me dedicar ao próximo um pouco mais?

Continue Lendo

CÂMARA DE VALINHOS-SP, APROVA LEI DA FICHA LIMPA PARA CARGOS QUE TÊM INDICAÇÃO POLÍTICA

Postado por Valentin Ferreira

A Câmara de Vereadores de Valinhos (SP) aprovou por unanimidade na sessão desta terça-feira (26) o projeto de lei do vereador César Rocha (Rede) que exige “Ficha Limpa” a todos os servidores que forem ocupar cargos comissionados nas Administrações Direta e Indireta de Valinhos. Os cargos comissionados são os chamados cargos de confiança nomeados por indicação política tanto na prefeitura quanto na Câmara.

Segundo ele, a medida busca moralizar o serviço público, impedindo, por exemplo, que políticos barrados nas eleições por problemas relacionados à Ficha Limpa Federal sejam nomeados em cargos públicos municipais.

Continue Lendo

BRASIL: SISTEMA DE TRANSPORTE É 60% DEPENDENTE DE CAMINHÕES

Postado por Valentin Ferreira

Por Jamile de Campos Coleti /  Carta Campinas

A crise no sistema de transporte brasileiro já vem sendo prevista há muito tempo pela maior parte dos especialistas. Um sistema nacional que confia mais de 60% do transporte de cargas a um único modal, com tantas fragilidades, mais cedo ou mais tarde iria falhar.

Ao longo dos anos 1980-90, uma série de decisões políticas levou o nosso país a priorizar os investimentos nas rodovias, em um movimento contrário ao de décadas anteriores, quando foram feitos massivos investimentos na malha ferroviária – um modal mais adequado para longas distâncias, em um país continental como o Brasil.

Continue Lendo

NEOLIBERALISMO E SUICÍDIO ENTRE OS JOVENS “NEET” NA CULTURA JAPONESA

Postado por Valentin Ferreira

Japão e suicídio: uma crônica sobre os danos da sociedade de resultados

Por Sandro Ari Andrade de Miranda / Carta Campinas

Ao realizar um estudo sobre a cinematografia japonesa, a constante citação de uma sigla inglesa entre personagens jovens acabou chamando atenção: NEET (not in education, employment, or training). Tal expressão é utilizada especificamente para designar uma categoria de jovens/adolescentes, em regra entre os 15 e os 34 anos que não trabalham, não estudam e nem participam de políticas públicas de treinamento.

Trata-se de um problema relevante, em processo de crescimento no âmbito internacional e cujos resultados acabam se expressando de forma diferente em cada sociedade. No mundo nipônico, como veremos adiante, este é um dos principais fatores responsáveis pela elevada taxa de suicídios na juventude.

Continue Lendo

2º ENCONTRO DE ESTUDANTES NEGROS E NEGRAS DEBATE SAÍDAS PARA CRISE E RACISMO, EM ARARAS-SP

Postado por Valentin Ferreira

O 2º Encontro de Estudantes Negros e Negras, que debaterá saídas para a crise acontece no próximo final de semana (18 a 20 de maio), em Araras (SP).

O evento, que será realizado no Sítio Quilombo Anastácia, é organizado pela UEE-SP (União Estadual dos Estudantes de São Paulo). De acordo com a organização do Encontro, a segunda edição do evento foi pensada e motivada para que a juventude negra debata e apresente contribuições para a saídas da crise política e econômica que o Brasil enfrenta.

Veja a programação e como fazer a inscrição no evento

Continue Lendo

A ORIGEM DA FEIJOADA E A RELEITURA BRASILEIRA

Postado por Valentin Ferreira

Por Murilo Gagliardi./ Carta Campinas

Se você achava que a Feijoada era uma criação dos escravos, na senzala, lá nos tempos coloniais, e que era feita com os restos descartados do porco (pés, orelhas e rabo) pela casa-grande, está na hora de você mudar seus conceitos… Antigamente não havia esse paradigma de que essas partes do porco eram “restos”. Elas eram consideradas nobres, até mesmo a cabeça, focinho, língua, que hoje muitos desprezam. Os portugueses trouxeram ao Brasil, durante a colonização, receitas que tinham como matéria-prima justamente essas partes do porco.

Continue Lendo