CHUVAS TORNAM-SE CADA VEZ MAIS VARIÁVEIS À MEDIDA QUE O CLIMA GLOBAL AQUECE

Seca no Brasil é a pior em mais de 90 anos e tendência de extremos deve se repetir (AFP)

Os modelos climáticos preveem que a variabilidade da precipitação nas regiões úmidas globalmente será bastante aumentada pelo aquecimento global, causando grandes oscilações entre as condições secas e úmidas, de acordo com um estudo conjunto do Instituto de Física Atmosférica (IAP) da Academia Chinesa de Ciências (CAS) e o Met Office, o serviço meteorológico nacional do Reino Unido. Este estudo foi publicado na Science Advances.

A chuva desempenha um papel importante em nossa vida diária. Leva mais a inundações e menos à seca. Décadas antes, percebeu-se que o aquecimento global leva ao aumento das chuvas, em média. Como esse aumento é distribuído no tempo é muito importante. Um aumento de 2-3% na precipitação anual, espalhando-se uniformemente ao longo do ano, não significa muito, mas se cair em uma semana ou um dia, causará estragos.

Continue Lendo

O PIOR ESTÁ POR CHEGAR

Por Leonardo Boff

As grandes enchentes ocorridas na Alemanha e na Bélgica em julho. mês do verão europeu, causando centenas de vítimas, associadas a um aquecimento abrupto que chegou em alguns lugares a mais de 50 graus, nos obriga a pensar e a tomar decisões em vista do equilíbrio da Terra. Alguns analistas chegaram a dizer: a Terra não se aqueceu; ela se tornou, em alguns lugares, uma fornalha.

Isso significa que dezenas de organismos vivos não conseguem se adaptar e acabam morrendo. Atualmente com o atual aquecimento que no último século cresceu em mais de um grau Celsius, e se chegar, como previsto, a dois graus cerca de um milhão de espécies vivas estarão à borda de seu desaparecimento depois de milhões de anos vivendo neste planeta.

Continue Lendo

O EFEITO ESTUFA E O CALOR

Imagem: Agência Brasil

Por Valentin Ferreira

Que calor insuportável !

Essa tem sido a frase comum nestes dias de inicio de primavera. A alta temperatura tem batido recordes. Ontem em Lins-SP, chegou aos 43,5%, recorde no estado.

Aquecimento global tem sido anunciado e denunciado em prosas e versos em encontros internacionais e tem produzido inúmeros “protocolos de intenção”. Só intenção!. Temos muitos governantes que pouco ou quase nada têm feito para reverter esse quadro caótico. Enquanto cidadãos não nos cabe omissão. Estamos sentindo na pele aquilo que ainda não tocou muitas consciências.

Recorro ao INPE: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, que num documento de simples leitura e entendimento, mostra um pouco o fundamento desse mal-estar com o calor e as mudanças climáticas que estão ocorrendo.

Continue Lendo

“JUNHO DE 2020 FOI O TERCEIRO MAIS QUENTE EM 141 ANOS”

Imagem: Solan

Por Marina Inês Dolci(*)

Consumo consciente tem de ser o novo normal

Não é impressão sua: o mundo está se aquecendo rapidamente. Junho de 2020 foi o terceiro mais quente em 141 anos. Honestamente, não sei se será possível reverter integralmente esta situação. Mas temos obrigação, como consumidores e cidadãos, de optar por produtos e serviços que não piorem este quadro, ou a vida neste planeta se tornará insuportável.

Mas por que é tão importante evitar que as temperaturas continuem subindo, se tantas pessoas comemoram um inverno quente como este? E o que nós, que não somos políticos nem donos de grandes empresas, podemos fazer para tentar frear este aquecimento?

Continue Lendo

ESCOLA: ITÁLIA É O PRIMEIRO PAÍS A TORNAR OBRIGATÓRIO O ENSINO SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Postado por Blog do Valentin

Por Pensar Contemporâneo

A partir do próximo ano, estudantes de escolas italianas de todas as séries deverão estudar mudanças climáticas e sustentabilidade, na tentativa de posicionar o país como líder mundial em educação ambiental.

O ministro da Educação, Lorenzo Fioramonti, do movimento anti-establishment Five Star , disse que todas as escolas públicas incluirão cerca de 33 horas por ano em seus currículos para estudar questões ligadas às mudanças climáticas.

As lições serão incorporadas às aulas cívicas existentes, que terão uma “pegada ambientalista” a partir de setembro de 2020, disse Vincenzo Cramarossa, porta-voz da Fioramonti.

Continue Lendo

MUDANÇAS CLIMÁTICAS REFORÇAM DESIGUALDADE NO MUNDO

Postado por Blog do ValentinDisparidades econômicas tendem a piorar com as mudanças climáticas, e não apenas em países pobres, mas também nos industrializados. Especialistas afirmam que o planejamento preventivo é a chave para reduzir os efeitos.

Do Deutsche Welle

Enquanto secas, inundações e incêndios estampam as manchetes em todo o mundo, o preço mais alto está sendo pago por aqueles que já são pobres ou marginalizados.

Estas são as conclusões de um estudo recente dos pesquisadores Noah S. Diffenbaugh e Marshall Burke. A pesquisa revelou que a diferença econômica entre países ricos e pobres teria sido menor sem a crise climática.

Continue Lendo