ARGUMENTO DE AUTORIDADE, O RECURSO DE QUEM NÃO TEM ARGUMENTOS

Todos nós, em algum ponto, sucumbimos ao argumentum ad verecundiam ou argumento de autoridade. Não é difícil, pois em nossa sociedade muitas vezes se dá mais atenção à fonte do discurso do que à sua veracidade. Achamos que se alguém “importante” disse isso, será verdade. Infelizmente, essa é uma armadilha relativamente comum na qual caímos sem perceber. Assim, acabamos aceitando ideias falsas ou incorretas sem questioná-las.

Qual é o argumento da autoridade?

Continue Lendo

QUANDO A ALMA PRECISA CHORAR

Chorar é saudável, e chora, porque isso alivia a alma. Afinal, “Emoções expressadas, emoções superadas.”

Adoro ouvir essas notícias que contam sobre velhas crenças existentes que vão desmoronando com o tempo.

Outro dia estava lendo que os cientistas já não consideram os pressentimentos somente como uma crença popular, que se perde no tempo, hoje em dia é preciso estar atento aos seus pressentimentos. Pesquisas mostram que somos capazes de prever o que acontecerá num lapso de menos de cinco segundos – isso não acontece o tempo todo, mas acontece.

Continue Lendo

SER LIVRE E LIBERTAR-SE DE SI MESMO, DE ACORDO COM EPICTETO

Buscamos a liberdade quando um cego procura suas chaves. Como resultado, não é estranho que acabemos imbuídos em uma busca malsucedida, condenada previamente ao fracasso, sem perceber que o que buscamos fora está dentro. Sem perceber que a liberdade externa não é nem mais nem menos do que a medida em que conseguimos conquistar a liberdade interna, parafraseando Gandhi.

Os estóicos podem nos dar uma lição incrível sobre liberdade, especialmente Epicteto, que foi escravo em Roma durante parte de sua vida. Para esse filósofo, a verdadeira liberdade não significa apenas livrar-se das correntes da sociedade, suas normas e pressões a que somos submetidos pelos outros, mas nos libertar das correntes que às vezes nos impomos. E esse é um conceito que agora, mais do que nunca, devemos internalizar.

Continue Lendo

PREPARE-SE PARA A MAIOR CAMPANHA DE MANIPULAÇÃO DA HISTÓRIA

“É mais fácil produzir consumidores do que subjugar escravos”

Por Jennifer Delgado Suárez / Psicóloga

Já começou. E nós somos o alvo.

O Gaslighting é uma forma de manipulação que nos faz duvidar de nossa própria sanidade – questionando o que experimentamos e visto – para aceitar a realidade, opinião e perspectiva que deseja impor o manipulador.

Não é um fenômeno novo. Em “1984”, George Orwell já havia feito referência a um Ministério da Verdade encarregado de reescrever a história e falsificar fatos, conforme a conveniência do sistema. Para conseguir isso, ele recorreu a todos os métodos à sua disposição, especialmente propaganda e mídia.

Continue Lendo

PEDIDO DE DESCULPAS: QUANDO É FALSO OU VERDADEIRO

Decodificando um pedido de desculpas: 4 tipos de pedidos de desculpas falsos

Do Pensar Contemporâneo

Desculpa! – A palavra que somos ensinados a dizer a partir do momento em que aprendemos a falar quando fizemos algo que não deveríamos ter feito. Desculpa, é apenas isso, no entanto – uma palavra. O mais importante é a intenção por trás da pessoa que a pronuncia, e isso pode variar bastante.

Embora às vezes seja fácil saber quando o pedido de desculpas de alguém não é genuíno, por exemplo, um “desculpe …” altamente sarcástico, geralmente acompanhado de um suspiro exagerado e revirar dos olhos, nem sempre é tão óbvio.

Continue Lendo