AS CRIANÇAS SEGUEM NOSSO EXEMPLO, NÃO NOSSOS CONSELHOS

Do Pensar Contemporâneo

O papel dos pais é um dos mais complicados que podem ser desempenhados ao longo da vida, uma vez que ter um filho implica, entre outras coisas, extrema felicidade e um esforço constante pela sua educação e crescimento como pessoa. Como pai ou mãe, sua figura provavelmente será o maior ponto de referência de seu filho.

Na verdade, você perceberá que, à medida que seu filho crescer, ele tentará imitar seus comportamentos e poderá até estar ciente de seus modelos que você não sabia que tinha e nos quais, de repente, você se vê refletido. Ser pai significa ser um exemplo para que os filhos tenham consciência suficiente para moldar seus próprios modelos de vida.

Continue Lendo

A BALADA DO MENINO TRISTE

Bolsonaro na cerimônia de Sanção do PLN para Obras do Metrô de BH no dia 30 de setembro (Isac Nóbrega/PR)

Ricardo Soares*

Houve um tempo em que uma balada era apenas um gênero literário ou uma composição musical de forma indefinida e não esse sinônimo mequetrefe para festa, ajuntamento. Seja qual for a designação correta, todas servem para definir a triste e hedionda cena que o mundo viu semana passada quando o pior presidente de nossa história mais uma vez expôs uma criança fardada empunhando arma, dessa vez em Belo Horizonte.

A cena, sob todos os pontos de vista é degradante, inaceitável, O Comitê da ONU dos Direitos da Criança emitiu uma declaração nessa terça-feira (5), em Genebra, em que condena a atitude do nosso genocida de exibir uma criança vestida com farda da Polícia Militar mineira, empunhando uma arma de brinquedo. Pior que não foi a primeira vez e nem será a última e sequer nos estarrece, diante da imensa lista de inomináveis tolices que comete esse elemento que muitos nomeiam de “presidente”.

Continue Lendo

ENSINE AS CRIANÇAS A PENSAR, NÃO O QUE PENSAR.

Um professor sufi tinha o hábito de contar uma parábola ao final de cada aula, mas os alunos nem sempre entendiam a mensagem dela.

– Professor – um de seus alunos disse desafiadoramente um dia – você sempre nos conta uma história, mas nunca explica seu significado mais profundo.

– Peço desculpas por ter realizado essas ações – o professor pediu desculpas – me permita reparar o meu erro, vou lhe oferecer meu delicioso pêssego.

– Obrigado professor.

Continue Lendo

PAIS TÊM DIREITO DE NÃO VACINAR OS FILHOS?

Vacinação infantil: 97% dos brasileiros acreditam na importância da  imunização - Revista Crescer | Saúde
Preocupa a notícia sobre as sucessivas quedas da cobertura vacinal

Por Helio Schwartsman

O raciocínio clássico de pais que reclamam o direito de não vacinar os filhos é o de que o Estado não pode passar por cima de suas crenças mais essenciais, que os definem como indivíduos. Não me comove. Convicções religiosas ou filosóficas são pessoais e intransferíveis. O fato de alguém ser religioso antivacinal ou ultrabicho-grilo não assegura que seu filho também o será. Até para garantir que a criança chegue à idade em que possa fazer sua escolha, é importante imunizá-la.

Continue Lendo

BRASIL TEM 6 ABORTOS POR DIA EM MENINAS DE 10 A 14 ANOS ESTUPRADAS

Por Matheus Magenta e Laís Alegretti / BBC e Folha

O aborto realizado legalmente em uma criança de 10 anos que foi estuprada no Espírito Santo virou campo de batalha no Brasil

Após autorização judicial, a menina foi levada a outro Estado no domingo (16/08) para interrupção da gravidez. Ela relatou que sofria abusos sexuais do tio desde os 6 anos e que não contava para os outros porque ele a ameaçava. O tio da criança está foragido.

Continue Lendo

MÃE, ESTAMOS EM UM DEMOCRACIA? Por Elika Takimoto

Postado por Blog do Valentin

Elika Takimoto / Em Seu Blog

Não acho legal ver fotos com crianças defendendo uma bandeira política. Penso que política e religião exigem maturidade para a escolha de qual corrente seguir.

Quando Yuki tinha 8 anos, perguntou o que estava acontecendo no Brasil. Na ocasião, víamos manifestação para tirar Dilma do poder.

Ao ver crianças dando entrevistas, ele se interessou. Criança pode ir à manifestação, mãe? Pronto, lá estava eu numa saia justa. Sou contra a doutrinação de crianças. Acho que cabe a mim como mãe ensinar meus filhos, sobretudo, a pensar.

Todos, porém, que me acompanham sabem que tenho a minha posição política muito bem definida, o que, ao meu ver, não me dá o direito de decidir qual será o lado que meu filho jogará dentro da política: esquerda ou direita.

Continue Lendo