OS CONFETES DA CRISE

Maria Cristina Fernandes (imagem:Twitter)

O apoio a motins policiais e a manifestações de afronta ao Congresso tem todos os ingredientes para radicalizar o presente e comprometer o futuro deste governo. Uma adensada reação política à escalada autoritária dificultaria a recomposição com a qual se busca redirecionar as bases deste governo a partir das eleições municipais e, assim, esvaziar as alternativas ao centro. Não há, contudo, indicações de que este virá a ser o desfecho da crise.

As primeiras reações ao vídeo compartilhado pelo presidente de convocação a manifestações contra o Congresso indicavam que Jair Bolsonaro havia cavado sua própria cova. Se as digitais bolsonaristas nos motins policiais deixaram Ciro Gomes na condição de Rei Momo da reação, a convocação bolsonarista adensou-a ao centro com o tuíte do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre os riscos em curso (“crise institucional de gravíssimas consequências”) e o repúdio do decano do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello (“se confirmado, indica um presidente que não está a altura do altíssimo cargo que exerce”).

Irresponsabilidade presidencial vai findar em acordo

Continue Lendo

PETROBRAS IGNORA CRISE E ENTREGA PRÉ-SAL PARA PETROLEIRAS ESTRANGEIRAS

Postado por Valentin Ferreira

por Luciana Waclawovsky / Jornal GGN

Nem a instabilidade econômica e política gerada pelos preços abusivos dos combustíveis, que derrubou o presidente da Petrobras, consegue estancar a fúria privatista do governo Temer

O ilegítimo e golpista Michel Temer (MDB-SP) entregou o pré-sal brasileiro nesta quinta-feira (7), na 4ª Rodada de Partilha da Produção do Pré-Sal, realizada no Rio de Janeiro. As estrangeiras Shell, ExxonMobil, Chevron, BP Energy, Petrogal, Statoil (estatal norueguesa) foram as vencedoras das três de quatro áreas nas bacias de Campos e Santos oferecidas pelo governo. Uma delas, Itaimbezinho, ficou sem ofertas. O total arrecadado foi de R$ 3,15 bilhões.

Continue Lendo

ARTIGO: “É DE VOCÊ QUE TENHO MEDO”

Por Valentin Ferreira /do Conexão JornalismoResultado de imagem para IMAGENS FORA TEMER

Em artigo com milhares de curtidas e compartilhamentos, Paula D’Albuquerque fala sobre seu sentimento de medo que ganha corpo na medida em que enxerga a incoerência das pessoas que a cercam. Neste complexo ambiente político em que vivemos, os que estão mergulhados na política notam, cada vez mais, o quanto valores fundamentais são abandonados na medida em que o país afunda na sua mais forte crise desde a ditadura militar.

É de você que tenho medo

Por Paula D’Albuquerque.*

“Eu vou escrever. Quando vem a tristeza, quando parece que não há mais nada a ser feito, eu escrevo.”

*Não é sobre a reforma trabalhista, nem sobre a prisão do Lula. É sobre você e eu.*

Não me espanta senadores, que eram e são empresários, aprovarem uma reforma legal que facilita para os empresários pagarem salários menores.

Continue Lendo

A CRISE BRASILEIRA NO CONTEXTO DA NOVA GUERRA FRIA

Por Valentin Ferreira / do Carta Maior .
O centro da questão é a disputa no quadro da nova guerra-fria entre USA e China: quem vai controlar a sétima economia mundial

Leonardo Boff(*)

O problema fundamental da crise brasileira não está na corrupção que é endêmica e tolerada pelas instâncias oficiais, porque dela se beneficiavam. Se fossem resgatados os milhões e milhões de reais que anualmente os grandes bancos e as empresas deixam de recolher ao INSS, tornaria  supérflua uma reforma da Previdência.

O problema não é Lula nem Dilma e muito menos Temer.  O centro da questão é a disputa no quadro da nova guerra-fria entre USA e China: quem vai controlar a sétima economia mundial e como alinhá-la à lógica do Império norte-americano, impedindo a  penetração da China nos nossos países, especialmente no Brasil pois ela precisa manter seu crescimento com recursos que  nós possuímos. 

Continue Lendo

O BRASIL PAROU. A OBVIEDADE QUE A ELITE IGONRA, NO SEU “FRISSON” DE LAVA JATO

Por: Fernando Brito / Tijolaço

jan

O país está parado, como num bloqueio imposto a si mesmo. Os poderes Executivo e Legislativo se preocupam somente com si mesmos e em limitar os danos até agora sofridos pela Operação Lava Jato, enquanto o Judiciário se politiza – e esse círculo vicioso causa um prejuízo duradouro para a democracia brasileira. Está tudo parado por conta da grande crise que foi gerada com o início da Lava Jato. Esse bloqueio é muito perigoso, porque a crise não é algo pontual, mas já dura anos.

Continue Lendo