PREVISÍVEL

Bolsonaro vai para o Guiness / Fernando Brito

A imagem de Jair Bolsonaro, diz o Datafolha, é esta lista vergonhosa aí de cima.

É digno de entrar no livro dos recordes como a maior desqualificação de um governante da história que, entretanto, é preservado pelas “instituições democráticas”.

É quase um “imbecil, e daí?”.

Será que existe tanta mediocridade nas pessoas que este entulho possa ter ainda um quarto dos votos dos brasileiros?

Continue Lendo

DATAFOLHA: PARA 56% DOS BRASILEIROS, BOLSONARO É INCAPAZ DE LIDERAR O PAÍS.

Da Carta Capital

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira 17 aponta que 56% dos brasileiros consideram o presidente Jair Bolsonaro incapaz de liderar o País, que vive o pior momento da pandemia do novo coronavírus.

No último levantamento do instituto, realizado entre 21 e 22 de janeiro, 50% dos entrevistados atestavam a incapacidade de Bolsonaro. Já o grupo que vê o presidente capaz de liderar o Brasil caiu de 46% para 42%, no limite de margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue Lendo

NA FILA DA CAIXA NINGUÉM LÊ A REVISTA “PIAUÍ”

Bailarinas de Paraisópolis voltam às aulas após a paralisação pela covid-19, em 6 de agosto.FERNANDO BIZERRA / EFE

A alta na avaliação de Bolsonaro assusta os que defendem a democracia, mas faz o alerta sobre o flanco aberto quando não se tem firmeza e coragem para defender a população e a liberdade

Por Carla Jiménez / El País

Como um presidente que ofende mulheres, negros, tem arroubos golpistas e trata com desdém a morte de mais de 107.000 pessoas por covid-19 pode gozar e elevar seu prestígio perante a população? Essa é a pergunta que rodou o Brasil refratário ao presidente Jair Bolsonaro depois do resultado da pesquisa Datafolha desta sexta. O instituto mostra uma queda na rejeição ao Governo de Bolsonaro em plena pandemia. De 44% em junho para 34% este mês. Nesse período, o presidente intensificou a defesa da hidroxicloroquina, soltou frases ora corrosivas ora desprezíveis sobre as mortes por coronavírus, e seu aliado Fabrício Queiroz foi preso, depois de ser encontrado escondido em imóvel do então advogado da família Bolsonaro. Nem mesmo as investigações que avançam contra seu filho Flávio afetaram a imagem do presidente.

Continue Lendo

ESTÁ FORA DE HIPÓTESE UMA POLÍTICA ECONÔMICA HONESTA

Por Janio de Freitas

Bolsonaro deve festejar depressa o aumento em sua aprovação de 32% para 37% da população adulta, com a rejeição em queda de 44% para 34%, como detectado pelo Datafolha. A aparência generosa desses números esconde uma situação paradoxal e, pior, crítica para o futuro do próprio Bolsonaro, da economia e da eleição presidencial já em esboços.

É coisa de gaiatos a interpretação bolsonarista de que a melhora reflete satisfação com as alegadas medidas contra a pandemia e com a iniciada reabertura das atividades econômicas. São claríssimos os indicadores da contribuição determinante, para os novos números, do benefício emergencial de R$ 600 mensais, para o qual se inscreveram 40% da população.

Continue Lendo

DATAFOLHA: MAIORIA É CONTRA A ABERTURA DO COMÉRCIO E VÊ PIORA NA PANDEMIA

Maior parte dos entrevistados afirma ainda que Brasil não fez o que era preciso para evitar mortes (IMAGEM: Votunews)

Por Eduardo Cucolo

A maioria dos brasileiros acredita que governadores e prefeitos agem mal ao reabrir comércio e serviços fechados pela pandemia do novo coronavírus, aponta nova pesquisa Datafolha.

A reabertura tem ocorrido em um momento em que o país ainda não atingiu o pico da doença e cientistas projetam um número crescente de novas mortes. A pesquisa mostra também que duas a cada três pessoas acreditam que a situação da pandemia está piorando no país.

A cidade de São Paulo, por exemplo, decidiu reabrir shoppings, com restrição de horários, em 11 de junho, dia em que registrou 125 mortes pela Covid-19. Desde então, esse número diário já foi superado pelo menos em cinco ocasiões.

Continue Lendo

PARA 76%, AS PESSOAS DEVEM FICAR EM CASA, DIZ DATAFOLHA

Por Fabio Zanini

O brasileiro quer manter o isolamento social nos moldes atuais para fazer frente aocoronavírus, ao contrário do que tem defendido o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

É o que mostra pesquisa Datafolha, que apontou maioria sólida em favor de que as pessoas fiquem em casa para impedir que o vírus se espalhe, mesmo que isso signifique prejudicar a economia e causar desemprego.

Defendem essa visão 76% dos entrevistados pelo instituto entre 1 e 3 de abril. Foram ouvidas 1.511 pessoas excepcionalmente por telefone, em razão da pandemia.

Continue Lendo