PESQUISA: 84% DIZEM SER FAVORÁVEIS À DEMOCRACIA COMO FORMA DE GOVERNO NO BRASIL

 Pesquisa Atlas divulgada nesta segunda-feira (06/09), véspera do Dia da Independência, aponta que 84% dos brasileiros dizem ser favoráveis à democracia como forma de governar o Brasil.

A maioria (54,2%) não concorda que policiais e oficiais do Exército deveriam ter a permissão de participar das manifestações que irão acontecer no dia 7 de setembro a favor do governo Bolsonaro.

75,6% dos entrevistados veem que a democracia está em risco no Brasil, diante do “chifraço” bolsonarista deste 7 de setembro.

A Pesquisa Atlas ouviu 3.146 pessoas entre os dias 30 de agosto e 04 de setembro de 2021. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos. ( do Blog do Esmael)

Clique aqui para ler a íntegra da pesquisa Atlas.

Continue Lendo

AS TRÊS FRENTES DE ATAQUES ÀS UNIVERSIDADES

Os neoliberais sonham privatizá-las. Os fascistas não escondem seu rancor pela Ciência. E os patrimonialistas rejeitam sua democratização política e racial. Indispensável à reconstrução do país, ensino superior é acossado. Como resistir?

Por Thiago R. Rocha/ Outras Palavras

Nos últimos anos, em meio à programação diária de absurdos com a qual nos habituamos a viver no Brasil contemporâneo, a educação, infelizmente, tem tido um grande destaque, sempre nos fazendo confrontar com discussões sazonais sobre dois temas centrais: do final de 2020 para o início do ano, o recorde no corte de verbas em relação ao exercício anterior e, alguns meses depois, as denúncias sobre o risco de as universidades pararem por – justamente – falta de verba.

Continue Lendo

AMÉRICA DO SUL, A GRANDE CONVULSÃO

Abalada pela pandemia, uma sucessão de crises políticas, econômicas e sociais afeta a região
como nunca antes. EL PAÍS percorre pontos nevrálgicos deste terremoto

Por EL PAÍS

Revoltas na Colômbia e no Chileincerteza eleitoral no Peru, uma democracia ameaçada no Brasil, tensões políticas no Equador e na Bolívia, uma economia em queda livre na Argentina e uma crise crônica na Venezuela. A situação no continente está longe de ser aquela que marcou os anos dourados do boom das commodities na década passada, quando a pobreza foi reduzida e o PIB cresceu dois dígitos. A pandemia de covid-19 encontrou a região com pouco espaço para manobra política, um sistema de saúde fraco, cofres vazios e pobreza crescente. O atual descontentamento e a desigualdade herdada acenderam o estopim da violência nas ruas, com processos particulares dependendo dos países, mas todos atravessados por demandas que, como nunca antes, são agora estruturais. O EL PAÍS traz uma síntese política, social e econômica que ajuda a ler em uma chave regional para onde vai o subcontinente.

Continue Lendo

OAB E AS FORÇAS ARMADAS

A OAB Nacional publicou uma nota oficial na qual criticou a “partidarização das Forças Armadas” em razão da absolvição de Eduardo Pazuello. Leia:

A lei estabelece claramente que a hierarquia e a disciplina são a base institucional das Forças Armadas.

Não é raro ouvir declarações públicas dos comandantes militares de que “quando a política entra pela porta da frente num quartel, a hierarquia e a disciplina saem pela porta dos fundos”.

Continue Lendo