AGRICULTURA FAMILIAR: ALIMENTOS SAUDÁVEIS E RENDA PARA 40% DA POPULAÇÃO, É SOLUÇÃO PARA MUITAS CRISES

A agricultura familiar é a base da economia local de 90% dos municípios com até 20 mil habitantes, garantindo a renda de 40% da população economicamente ativa do país

Em 2017, havia no Brasil 10,1 milhões de pessoas ocupadas na agricultura familiar, 67% de todo pessoal ocupado em agropecuária no país. O setor responde por 77% dos estabelecimentos rurais e ocupa 23% da área total. Desse modo, é a base da economia local de 90% dos municípios com até 20 mil habitantes, garantindo assim a renda de 40% da população economicamente ativa do país.

Continue Lendo

O BANQUEIRO E O SEM TERRA

Foto : Reprodução YouTube-Imagem

Por Frei Betto

erça, 10 de maio de 2005, São Paulo, capital. A pedido de Olavo Setúbal que, com frequência, me convidava para almoçar na sede do banco Itaú, no Jabaquara, daquela vez levei João Pedro Stédile, dirigente do MST. Homem culto e aberto, o banqueiro já me havia dito que preferia conversar com quem não pensava como ele.

No pequeno recinto improvisado em bistrô, Setúbal indagou de Stédile: “O que pensa do presidente Lula?” João Pedro enumerou os avanços do governo do PT e admitiu o atraso na reforma agrária. E devolveu a pergunta: “E o senhor, o que pensa de Lula?” “Uma decepção” – disse o banqueiro – “para quem esperava algo dele. Como eu não esperava nada, considero-o um gênio, um gênio!”, repetiu enfático.

Continue Lendo

POR QUE O BRASIL PRECISA DE MAIS IMPOSTOS

Postado por Valentin Ferreira /  do Outras Palavras

desigualdadeoxfam

Coordenador de campanhas da Oxfam desafia o senso comum e dispara: num país marcado pela desigualdade, é preciso tributar os ricos e aumentar fortemente o gasto social. Rafael Georges, entrevistado

Por Patrícia Fachin, no IHU Online

redução das desigualdades no Brasil depende de pelo menos duas iniciativas: de um lado, uma reforma tributária progressiva e, de outro, a expansão do gasto social, diz Rafael Georges, coordenador de campanhas da Oxfam Brasil e um dos responsáveis pelo relatório “A distância que nos une. Um retrato das desigualdades brasileiras”, elaborado pela instituição.

Continue Lendo