OS FILHOS DE PORTEIROS QUE CHEGARAM À UNIVERSIDADE TÊM ORGULHO QUE O MINISTRO PAULO GUEDES IGNORA

Danilo, Ricardo, Heloisa, Gabriela, Luiz, Thais e Cristiane: todos filhos orgulhosos de porteiros que conseguiram cursar uma faculdade.

Jovens de baixa renda se beneficiaram de programas de inclusão recentes para estudar. O ministro da Economia, de elite abastada, também foi bolsista do CNPq. Seu comentário sobre o filho do seu porteiro feriu brasileiros que têm no Prouni a única janela para mudar seu destino

Por Gil Alessi e Regiani Oliveira /m El País Brasil

“Tu se acha melhor que todo mundo. Que tu é superior a todo mundo”, diz a personagem Val, uma empregada doméstica interpretada por Regina Casé no filme Que horas ela volta? (2015). Jéssica (Camila Vardilla), sua filha que resolve prestar vestibular, então responde: “Eu não me acho melhor não, Val. Só não me acho pior”. A personagem Jéssica se tornou símbolo de uma geração de jovens brasileiros de origem pobre que nos últimos anos correu atrás de um sonho: ingressar em um curso universitário. Políticas sociais na área da educação, elaboradas para reverter um quadro secular de exclusão e desigualdade, contribuíram para facilitar o acesso de filhos de pretos e pobres a espaços até então reservados para uma elite branca.

Continue Lendo

TIRE O CELULAR DAS CRIANÇAS

Por Valentin Ferreira TDAHAssistir desenhos no celular ao comer é prática cada vez mais comum entre crianças / ULRICH BAUMGARTE

Por Alvaro Bilbao /El País

Transtorno do déficit de atenção afeta número crescente de crianças e provoca debate a respeito do sobrediagnóstico. 

atenção é a janela através da qual o cérebro percebe o mundo que o rodeia. Quando a criança nasce, mal consegue direcionar seu interesse para o mundo exterior. No começo presta atenção somente a suas próprias sensações, chorando quando tem fome, sono ou frio ou quanto se sente sozinha. Aos poucos começa a fixar sua atenção nos mamilos de sua mãe, uma forma mais escura destacada no horizonte. A partir de então começa uma longa viagem, na qual a criança vai aprendendo que obedecer a certos estímulos lhe traz uma série de benefícios.

Continue Lendo

ENTENDA POR QUE NÃO SE DEVE ELOGIAR A INTELIGÊNCIA DOS FILHOS

Por: sbie.com.br

A palavra elogio só suscita coisas boas, certo? Pois nem sempre! Realmente o elogio tem o poder de elevar a autoestima, aumentar a confiança e massagear o ego de seus alvos, no entanto, elogiar excessivamente, na hora e do jeito errados, pode ser o caminho mais curto para o fracasso, especialmente na vida das crianças.

Sabia que cada tipo de elogio que a criança recebe durante sua formação tem um impacto diferente em seu desenvolvimento emocional? Então continue lendo o nosso artigo e descubra por que não se deve elogiar a inteligência dos filhos ilimitadamente. Vamos lá?

Continue Lendo