ELEIÇÕES MUNICIPAIS:”CANDIDATO TERÁ DE FAZER REFERENCIA À CRISE ECONÔMICA”, diz cientista político

‘Não dá para o candidato falar só das questões locais. Ele vai ter que fazer referência à crise econômica e social que o país está vivendo’, afirma José Álvaro Moisés (Daniel Ramalho/AFP

O cientista político José Álvaro Moisés, professor da Universidade de São Paulo (USP), prevê uma disputa municipal entre quem defende e quem se opõe ao presidente Jair Bolsonaro. Em função da pandemia do coronavírus, a tendência apontada pelo pesquisador é que temas globais, como desigualdade social e crise financeira, tenham tanto apelo quanto questões locais.

Qual será o impacto dos debates nacionais na eleição 2020?

Continue Lendo

ELEIÇÕES 2020: MAIS DE 70% DOS ELEITORES QUEREM MUDAR A ATUAL CONFIGURAÇÃO POLÍTICA DAS CIDADES, DIZ PESQUISA

Pesquisa revela eleitor ávido pela renovação, com uma novíssima geração de parlamentares que cutuca o status quo da política (IMAGEM: Valor Econômico)

Por Carlos Rydlewski /Valor Econômico

Eleitores buscam o “novo” nas eleições de 2020

O potencial de renovação nas eleições municipais deste ano é grande, segundo uma pesquisa de opinião realizada pelo Instituto Travessia, de São Paulo. O levantamento, feito com exclusividade para o Valor, indica que 51% dos eleitores gostariam de votar em um candidato para prefeito de fora da política, um outsider. Outros 25% querem escolher alguém que não pertença ao grupo político do atual administrador. Ou seja, 76% (a soma dos dois grupos) querem alterar de forma radical a cena político-partidária em suas cidades.

A intenção de voto para as Câmaras Municipais segue a mesma toada. Entre os entrevistados, 41% disseram que gostariam de trocar todos os vereadores e 32% afirmaram que desejam substituir mais da metade dos parlamentares de seus municípios. No Legislativo, portanto, o desejo de mudança alcança 73% dos votantes.

Continue Lendo

“UM POLÍTICO PENSA NA PRÓXIMA ELEIÇÃO, UM ESTADISTA NA PRÓXIMA GERAÇÃO”

Postado por Blog do Valentin

Por Alfredo J. Gonçalves -Unisinos

A frase do título é atribuída ao escritor norte-americano James Freeman Clarke(1810-1888). Cá entre nós, os termos “político e estadista” podem ser traduzidos, respectivamente, como “politiqueiro e Político”. A Reforma da Previdência que tramita em Brasília, da mesma forma que outras reformas da agenda política, poderiam levar em conta essa sentença. Representantes do atual governo, senadores, deputados, governadores e outros políticos trabalham com luvas de pelica diante da pressão das corporações, especialmente no interior da administração pública em lato senso. Semelhantes corporações, por sua vez, com a velha prática do “lobby”, somente entram em campo para ganhar. Mesmo em tempos de apertar o cinto, não admitem pagar qualquer parcela da conta, pois desde sempre dependeram do leite abundante da vaca estatal.

Continue Lendo